Notícias

Projeto Férias no Teatro da Cultura segue com espetáculos gratuitos

  • Publicação: 26/01/2016 15:03h
  • Redator(es): Adriana Panzini
  • Release N.º: 80

Foto

Foto: Arquivo - Adriana Panzini - SCS/PMI

Prosseguem até o final do mês de fevereiro os espetáculos gratuitos oferecidos pela Secretaria Municipal de Cultura na primeira edição do projeto Férias no Teatro. Criada com o objetivo de aproximar a dramaturgia da rotina de entretenimento da população de Indaiatuba, além de estimular as crianças e adolescentes para a cultura e apreciação das artes cênicas, a ação traz uma série de peças com entrada franca, sendo necessária a retirada de convites antecipados apenas para as apresentações de encerramento da programação, conforme abaixo. Confira a agenda e prestigie com a família e amigos. Informações (19) 3894-1867.

Férias no Teatro - Programação

Dia 29 janeiro às 20h no Novo Centro Cultural do Jardim Morada do Sol

Momentos Estéreis - Grupo de Teatro Estrada

Direção e Texto: Paloma Dourado; Elenco: Fernanda Bugallo / Nando Almeida; Sonoplastia: Bruno Fernandes e Bruno Santana; Operação de Som: Bruno Santana; Iluminação: Paloma Dourado; Cenário e Figurino: Claudio Sampaio; Projeções: Paloma Dourado e Claudio Sampaio; Operação de Luz e Projeção: Raphaela Silva; Tempo de duração: 55 min; Classificação indicativa: 12 anos.

Dia 30 janeiro às 20h no Novo Centro Cultural do Jardim Morada do Sol

O Caixeiro da Taverna - Grupo de Teatro Anankê

Adaptação: Martins Pena; Direção: Chicó Ferreira; Assistente de direção: Fernanda Vinagre; Figurino: Rogério de Paula; Maquiagem: Priscila Alves; Elenco: André Almeida, Priscila Alves, Flávio Cardoso, Marli Lopes, Júnia Santana e Gisele Campos. Sinopse: o texto, adaptado para os palcos, narra as peripécias do ambicioso e trapaceiro Manoel Pacheco, cujo maior sonho é se tornar sócio de sua ama Angélica Pereira, dona da taverna, que morre de amores por ele. A ambição desenfreada deste caixeiro o coloca em situações hilariantes, que certamente proporcionarão bons motivos para dar muitas risadas

Dia 31 janeiro às 16h no Novo Centro Cultural do Jardim Morada do Sol

Cinderela - Cia Teatral Valeu a Pena

Texto original de: Irmãos Grimm; Adaptação: Carlos Falat; Direção: Bbeth Forini; Coreografia: Rogerio Barbatti; Cenario e figurinos: Bbeth Forini; Assistente de produção: Lucas Forini e Alan Santiago; Elenco: Aline Silva, Tatiane Arruda, Nicoly Stefani, Andressa Conegundes e Jaine Silva; Duração: 1 hora; Classificação indicativa: Livre. Sinopse: Cinderela conta a história de uma bela jovem que, após perder o seu pai, deve conviver com sua madrasta e meias-irmãs malvadas e que a tratam como uma empregada. Quando a malvada madrasta de Cinderela a proíbe de ir ao Baile Real, a Fada Madrinha aparece e usa sua varinha mágica para transformar uma simples abóbora em uma carruagem mágica. Além disso, as roupas velhas da Cinderela se transformam em um belo vestido de gala. Cinderela fica, portanto, preparada para brilhar e só precisa encontrar o Príncipe para viver a história de amor mais cativante de todos os tempos.

Dia 13 fevereiro às 20h no Novo Centro Cultural do Jardim Morada do Sol

Conectados - Grupo de Teatro Fântaso

Direção: Márcio Guimarães; Texto: Márcio Guimarães; Elenco: Afonso Torres, Alice Vilas Boas, Amanda Gabriele, Bruno Brito, Josi Carvalho, Márcio Guimarães e Soraia Rocha. Técnica: Tiago Marcon, Arthur Vieira e Jéssica Novakoski; Classificação indicativa: 14 anos. Sinopse: Você está conectado agora? É dependente de redes sociais? De amigos virtuais? “Conectados” é uma peça performática contemporânea que navega na rede e no consciente individual onde nos deparamos com cenas cotidianas angustiantes. Uma solidão sufocante, trazendo à tona o individualismo de cada um que é deprimente. Todos isolados em casulos onde a luz do mundo real não consegue chegar.

Dia 14 fevereiro às 16h no Novo Centro Cultural do Jardim Morada do Sol

O Livro Mágico: A Coroação da Rainha - Grupo de Teatro Fântaso

Direção: Tiago Marcon; Texto: Tiago Marcon; Elenco: Afonso Torres, Amanda Gabriele, Arthur Vieira, Alice Vilas Boas, Bruno Brito, Josi Carvalho, Márcio Guimarães e Soraia Rocha. Técnica: Tiago Marcon e Jéssica Novakoski. Classificação etária: Livre. Sinopse: Marilu é uma garota de 10 anos que ainda acredita em histórias infantis. Em uma noite, Marilu cai dentro de um livro e vai parar no mundo dos contos. Com a ajuda do Fantasma Neve, ela terá que enfrentar a Bruxa Má, Rexssauro e o Capitão Caolho, para encontrar um tesouro e coroar a nova rainha. Será que Marilu vai conseguir encontrar o tesouro? E quem será a nova rainha do mundo dos contos?

Dia 20 fevereiro às 16h no Novo Centro Cultural do Jardim Morada do Sol

O Gato de Botas – A Cia Teatral Valeu a Pena

Texto origina de: Charles Perrault; Adaptação: Crispin Junior; Direção geral: Bbeth Forini; Coreografia: Rogério Barbatti; Cenario e figurino: Bbeth Forini, Rogerio Barbatti e Colaboração do grupo; Assistente de produção: Lucas Forini; Elenco: Wellington Souza, Eduardo Bertoni, Patrik Matos, Alan Santiago, Aline Silva, Jaine Silva, Tatah Haro, Tatiane Arruda, Nicoly Stefani, Anayara Galvão e Andressa Conegundes. Classificação indicativa: Livre. Sinopse: o Sr. Bartolomeu Moleiro vivia em seu castelo com os seus filhos. Ele era dono de muitas terras onde a paz e a harmonia reinava entre todos os camponeses, até que um dia apareceu pela região uma bruxa que invadiu tudo o que o velho Moleiro a vida inteira construiu. Ela expulsou a todos e ninguém conseguiu detê-la, pois ela tinha um incrível poder de se transformar em qualquer coisa ou qualquer animal. Os camponeses foram escravizados e a paz se foi, até que um gato, o Gato de Botas, bola um plano infalível para devolver o castelo e todas aquelas terras ao verdadeiro dono, o seu amo o Marquês de Carabás.

Dia 21 fevereiro às 16h no Novo Centro Cultural do Jardim Morada do Sol

A Chegada de Caquinha Borrão - Cia. Enrolados

Autor: Junior Grotto; Direção: Junior Grotto; Elenco: Junior Grotto, Leonardo Kayan, Lucas Daniel, Rafael Dascanio, Rafaela Garcia, Tatiane Arruda e Victor Edvani; Duração: 30 à 40 minutos; Classificação indicativa: Livre. Sinopse: expulso da Floresta Negra, o jovem bruxo mal sucedido Caquinha Borrão é convidado para morar no reino tão tão distante com o Príncipe Valente e fazer parte da família real. Os ajudantes do Príncipe, Corrica e Miolo Mole, que sempre culpam o Aderecista por todos os problemas, correm com os preparativos pra festa de boas-vindas, mas em contrapartida, a Bruxa Chama de Faísca, desesperada para dominar o reino e a Floresta Negra, tenta impedir de que o bruxo aceite o convite do Príncipe. Com narrativas divertidas e bem humoradas, Arauto Real promete tirar boas risadas enquanto acompanha de perto toda essa aventura.

Dias 26 e 27 de fevereiro às 20h na Sala Acrísio de Camargo

Poema Suspenso para uma Cidade em Queda - Cia Mungunzá de Teatro

Argumento: Cia Mungunzá de Teatro; Direção: Luiz Fernando Marques; Dramaturgia: Cia Mungunzá de Teatro e Luiz Fernando Marques; Finalização dramatúrgica: Verônica Gentilin; Elenco – Verônica Gentilin, Virginia Iglesias, Lucas Bêda, Marcos Felipe e Sandra Modesto; Técnicos Performances – Pedro Augusto e Leonardo Akio; Diretor Assistente – Paulo Arcuri; Trilha Sonora Composta – Gustavo Sarzi; Desenho de Luz – Pedro Augusto; Cenário – Cia Mungunzá de Teatro, Luiz Fernando Marques e Paulo Arcuri; Direção de Arte e Figurinos – Valentina Soares; Vídeo – Lucas Bêda; Produção Executiva – Sandra Modesto e Marcos Felipe; Produção Geral – Cia Mungunzá de Teatro; Fotografia e Registro do Processo – Mariana Beda; Patrocínio - Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo - ProAc Circulação; Apoio: Prefeitura Municipal de Indaiatuba; Duração: 70 minutos; Classificação indicativa: 16 anos; Lotação: 100 Pessoas; Ingressos devem ser retirados 1h antes de cada espetáculo. Sinopse: o espetáculo traz uma reflexão sobre o que fazer com o tempo que é dado a cada um durante a vida. Uma pessoa cai do topo de um prédio e não chega ao chão. Os anos passam e toda a vida dos moradores desse prédio se congela em seus próprios traumas enquanto este corpo fica em suspenso. Após 33 anos esse corpo continua sem cair e as histórias de cada morador vão se amarrando de formas inusitadas. A queda é uma metáfora da vida. E chocar-se no chão seria pôr um fim a um processo. E por início a outro. O choque é a transformação a qual tanto relutamos. Enquanto não tocamos o chão, tudo o mais é encontro. Um encontro entre desconhecidos em plena queda.

Dias 27 e 28 de fevereiro às 16h na Sala Acrísio de Camargo

Era uma Era - Cia Mungunzá de Teatro

Direção – Verônica Gentilin; Dramaturgia – Verônica Gentilin e Cia Mungunzá de Teatro; Atores criadores – Sandra Modesto, Virginia Iglesias, Leonardo Akio, Lucas Beda, Marcos Felipe e Pedro Augusto; Músicas e Trilha Sonora – Gustavo Sarzi; Narração – Gabriel Manetti; Desenho de Luz – Pedro Augusto; Cenário – Cia Mungunzá de Teatro; Cenário Áudio Visual – Lucas Schlosinski e Lucas Bêda; Adereços – PalhAssada Ateliê; Figurinos – Fausto Viana e Sandra Modesto; Direção de Vídeos – Lucas Beda; Animação 2d – Lucas Beda e Lucas Schlosinski; Animação 3d Lucas Schlosinski; Técnico de Projeção e Som – Verônica Gentilin; Técnico de Luz – Ghabriel Tiburcio; Projeto Visual – Leonardo Akio; Produção Executiva – Sandra Modesto e Marcos Felipe; Produção Geral – Cia Mungunzá de Teatro; Fotografia – Mariana Beda; Patrocínio - Programa de Ação Cultural do Governo do Estado de São Paulo - ProAc Circulação; Apoio: Prefeitura Municipal de Indaiatuba; Duração: 60 minutos; Classificação indicativa: Livre; Lotação: 100 Pessoas; Ingressos devem ser retirados 1h antes de cada espetáculo. Sinopse: uma caixa abandonada no cenário do espetáculo se abre e dentro surgem todos os personagens. Aí começa a história do Grande Reino Ainda Sem Nome. Barba Rala, rei deste Reino, deseja a todo custo entrar para a história e poder dar um nome ao seu Reino. A única forma que um Reino tem de ser reconhecido e entrar para a história é completando 100 páginas no Grande Livro de Autos. O livro de autos é um diário que deve ser preenchido com todas as ações deste Reino. O Reino cresce e tudo vai sendo registrado. Até que um dia, após um incêndio, o livro é destruído e os habitantes tem que recomeçar sua vida do zero. No entanto os tempos são outros e agora a Era vigente é a Era da Tecnologia. A peça se repete novamente, mas completamente contextualizada no caos da era digital. Novamente o Reino cresce e vai se preenchendo de memórias e registros e selfs até entrar em colapso novamente. O que pode salvar a memória de um Reino?

Serviço

Novo Centro Cultural Jardim Morada do Sol - Av. Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, 5924 - Jardim Morada do Sol

Sala Acrísio de Camargo - Ciaei – Av. Eng. Fábio Roberto Barnabé, 3.665 – Jardim Regina

Legenda: peça O Caixeiro Viajante é uma das atrações do projeto no sábado, dia 30


Notícias relacionadas