Bosque do Saber

Escola Municipal Ambiental "Bosque do Saber"

Informações gerais da Escola Municipal Ambiental Bosque do Saber

APRESENTAÇÃO

A Escola Municipal Ambiental Bosque do Saber pertence à Secretaria Municipal de Educação e foi inaugurada no dia 22 de maio de 2004, com a proposta inicial de ser um centro metadisciplinar. Nela encontra-se uma área verde de aproximadamente 11.000 m² para o desenvolvimento das atividades de apoio e pesquisas referentes ao estudo do meio, onde, no decorrer do ano são desenvolvidas atividades e cursos para capacitar professores e alunos sobre o estudo multidisciplinar do meio ambiente aplicado a alunos do ensino infantil, fundamental I e II e médio.

Dispõe de um prédio de dois pavimentos, totalizando 1472m², com sala de suporte para eventos, auditório para 196 pessoas, ecobiblioteca, sala de oficinas Ecopedagógicas, salas de direção e secretaria, copa-cozinha, despensa e sanitários masculino, feminino e para deficientes. A área externa possui um quiosque do Projeto Ecoleitura e outro do Projeto Ecojogos, estufa, galpão e viveiro para mudas, galpão de reciclagem de papel artesanal, orquidário, quiosque do Projeto Jardim das Borboletas, área de alimentação, parquinho, pérgola do Projeto Jardim dos Beija-flores, galpão de compostagem, maquete de uma microbacia hidrográfica, pomar orgânico, horta orgânica, além de uma trilha de cerca de 500 metros para que os visitantes possam caminhar na mata nativa.

O Projeto Vivência e Integração com o Meio Ambiente – 2008, surgiu da necessidade de oportunizar aos professores e alunos visitantes atividades práticas de estudos do meio e de sua preservação efetiva e eficiente, interagindo e participando das atividades propostas e de ações coletivas voltadas para o conhecimento, as quais contribuirão para a formação e a conscientização da necessidade de mudança de paradigmas em relação ao meio em que está inserido.

INFORMAÇÕES PARA VISITAÇÃO

Escolas Públicas Municipais de Indaiatuba – as visitas são agendadas através de cronograma elaborado pela Secretaria Municipal da Educação (SEME) às 4ª e 5ª e às 6ª feiras.

Escolas Públicas Estaduais, Federais, Particulares, Entidades, Instituições, ONGs e demais municípios – Visitas agendadas para as 3ª feiras, com a Secretaria da Escola Municipal Ambiental Bosque do Saber pelo telefone (019)3875-7210.

Aos finais de semana o espaço externo da unidade está disponível para a visitação da comunidade, sem necessidade de agendamento prévio.

DESENVOLVIMENTO DA PROPOSTA

O Projeto Vivência e Integração com o Meio Ambiente ocorre diariamente através do planejamento semanal, o qual é adaptado a faixa etária e ao tempo de permanência e ao interesse do grupo visitante dentro da unidade. De modo geral são realizadas as seguintes etapas:

1. Grafitagem Ecológica

A grafitagem ecológica localizada no muro externo da unidade foi realizada por adolescentes da Sabes, no intuito de reduzir a pichação neste local.

2. Auditório

Neste espaço ocorrem: apresentações teatrais, exibição de vídeos ambientais, capacitações, reuniões, abertura de eventos e lançamentos de projetos.

3. Espelho d'água

Este espaço é utilizado para oportunizar aos alunos a observação de animais e plantas aquáticas, a compreensão da sua função no ecossistema e a necessidade de preservação dos mesmos. Ele também colabora, com o meio ambiente, enquanto auxilia no aumento da umidade do ar e também com a sustentabilidade local, pois realizamos o reuso da água local para a irrigação do Orquidário.

4. Entrada na Mata

Neste local inicia-se a trilha adentrando a mata, resgatando com as crianças as regras básicas para realizar uma atividade de estudo do meio.

O clima se torna alvo de exploração no ponto onde encontramos mata fechada. Os conteúdos trabalhados envolvem temperatura, umidade e qualidade do ar, a importância da vegetação para essa manutenção e a diversidade de espécies vegetais existentes no local. Árvores como Pau Brasil (espécie nativa com grande valor histórico) e a Peroba-poca (árvore de madeira nobre, a qual era muito utilizada para fabricação de móveis finos e madeira para construção).

O processo de Fotossíntese, primordial para o equilíbrio do ecossistema é abordado de forma lúdica, permitindo ao aluno comparar o processo ao de preparação de uma alimentação por nós seres humanos.

5. Área de Reflorestamento e Quiosques: Ecoleitura, Ecojogos e Ecoteca

A área antigamente era utilizada como depósito de entulhos e seu solo era ruim. Foi preparada para receber espécies variadas, em sua maioria ipês.

Nesta área de reflorestamento foram instalados quiosques dos projetos: Ecoleitura, Ecojogos que tem como objetivo principal; permear a temática Meio Ambiente, de forma prazerosa, através da leitura de livros paradidáticos e jogos previamente selecionados a faixa etária visitante, permitindo que ao viajar pelo mundo da brincadeira e da leitura, o aluno vivencie conhecimentos relacionados à ecologia e ao meio ambiente.

A leitura ecológica é realizada no quiosque preparado para realização de atividades direcionadas, possibilitando sua continuidade no ambiente da sala de aula.

Esses projetos fazem parte da parceria da escola com a empresa MANN_HUMMEL.

Os alguns livros adquiridos pela empresa são entregues aos alunos visitantes para que o professor continue o trabalho explorado e possa realizar atividades interdisciplinares dentro do tema.

6. Nascente

Constitui-se em uma fonte de curso de água resultante do afloramento do lençol freático.

Logo ao entrar na região são exploradas: as características da água (inodora, incolor e insípida), sua temperatura e pureza, a textura esponjosa da terra (rica em matéria orgânica), as camadas do solo e sua permeabilidade, à região onde foi feita a intervenção do homem para proteção da área contra o assoreamento causado pelas fortes chuvas, a quantidade de água existente em nosso planeta, o ciclo da água e a necessidade de uso consciente deste recurso natural.

A utilização da água da nascente como forma de abastecimento do viveiro, horta, espelho d'água, maquete de uma micro bacia hidrográfica e o mini pomar buscando a sustentabilidade, evita a utilização de água encanada para essas atividades.

7. Galpão de Reciclagem de Papel Artesanal

Neste espaço, os alunos recebem informações sobre a reciclagem de papel.

No Bosque do Saber, os funcionários vêm adquirindo o hábito de diminuir cada vez mais a produção de lixo, além disso, o lixo produzido é separado através da coleta seletiva e reaproveitado na oficina de reciclagem, o excedente é destinado a uma empresa que destina os resíduos à reciclagem. No caso do papel, antes de ser destinado à oficina de reciclagem ele é utilizado como rascunho.

Os alunos visitantes realizam a comparação da quantidade de papel utilizado e a relação com a quantidade de árvores necessárias para a fabricação dos mesmos. Conhecem também as diferentes formas de reciclagem do papel industrial e artesanal.

Após a explanação e a comparação os alunos participam do processo de fabricação de papel artesanal e levam a folha produzida para a escola.

8.Lago e mata ciliar

Esse espaço oportuniza a exploração de um reservatório de água natural (lago), onde se instala um ecossistema próprio, composto por algas, bactérias, peixes, tartarugas e outros animais. A vegetação ao entorno do lago propicia os estudos referentes a mata ciliar, assoreamento de rios e lagos, preservação da biodiversidade local e a compreensão da vegetação nativa.

9. Roda d'água e Monjolo

A roda d'água e o monjolo são instrumentos que possibilitam relação concreta com os conteúdos explorados dentro da história de nosso país.

Além da função histórica, a sustentabilidade é abordada através do direcionamento da água da roda d'água para a área do monjolo, onde ocorre o processo de reuso para o lago que se encontra logo ao lado sendo aproveitado para o cultivo de plantas aquáticas.

10.Orquidário

O Projeto promove o conhecimento da Família das Orquidáceas (Orquídeas) que representa uma das maiores famílias Botânicas do Planeta encontradas nos quatro cantos do mundo.

Durante as atividades realizadas são exploradas a diversidade de espécies encontradas no local, a diferenciação entre as espécies rupícolas, terrestres e aéreas, a polinização e as dificuldades de manejo encontradas.

11. Galpão Interativo de produção de mudas, estufa e viveiro

O galpão interativo de produção de mudas é um espaço onde os alunos realizam o plantio de sementes colhidas durante atividades realizadas no Bosque. As sementes são armazenadas na sementeira que encontra-se no galpão interativo. As sementes são exploradas pelos alunos quanto sua forma, textura, cores, dispersão e germinação.

No próprio galpão temos um canteiro usado para preparar a terra e mostrar aos alunos quais os ingredientes necessários para torná-la apropriada para o plantio.

Após realizar o plantio, os tubetes (local onde são plantadas as sementes) são levados pelos alunos para a estufa, local fechado com sombrite 50% nas laterais e plásticos apropriados na cobertura, os quais protegem as mudas dos raios solares e da chuva de granizo.

Ao atingir o tamanho adequado as mudas são transplantadas em saquinhos por um grupo de alunos, os quais levam-nas para o viveiro, local semiaberto onde ocorre a rustificação das mudas, ou seja, desenvolvimento de troncos e galhos. Quando atingirem + ou – 60cm as novas árvores serão utilizadas para reflorestamento ou novos plantios em áreas públicas e/ou calçadas.


12.Projeto Ave-fauna

Nesse projeto os visitantes conhecem e participam do processo através da vivência e observação que possibilita conhecer um pouco mais sobre a vida das aves.

Ao longo da trilha foram espalhados comedouros confeccionados com garrafas pets e cordas de varal, que encontram-se amarrados nas árvores. Neles são colocadas frutas que não passam no controle de qualidade do comércio local e são doadas a nossa escola.

Os comedouros são abastecidos com as crianças de acordo com o cronograma de visitação, permitindo assim, que elas participem do processo de alimentação dos pássaros e comparem o alimento oferecido a eles com as sementes que utilizamos em casa.

13. Áreas de Lazer

A Escola Ambiental Bosque do Saber é aberta à comunidade aos finais de semana e feriados permitindo que todos possam conhecer os projetos e utilizar do espaço como fonte de lazer e estudo.

Contamos com uma área de alimentação, equipada com recipientes apropriados para o descarte de lixos recicláveis; mesas de jogos (dama, xadrez, jogo da velha e trilha) e amarelinhas, todos confeccionados com troncos originados da poda de árvores em nosso município e um parque infantil, o qual foi reestruturado em dezembro de 2008, tendo seus brinquedos substituídos por brinquedos feitos com eucalipto tratado (madeira de reflorestamento certificada).

14. Jardim das Borboletas

Esse projeto busca transmitir informações e despertar a curiosidade quanto a criação e observação de borboletas, compreendendo seu ciclo de vida, seu comportamento, sua contribuição para o ecossistema, com o propósito de conhecimento, sendo mais um eixo norteador de respeito a biodiversidade tornando-se parte integrante do Programa de Educação Ambiental realizado na trilha.

As plantas escolhidas para compor este jardim são espécies que produzem grande quantidade de néctar e possuem flores de coloração atrativa para as borboletas, o que garante constante presença destes insetos.

Temos a presença constante de borboletas em nosso jardim o que possibilita um estudo direto dessa espécie. Os alunos conhecem as fases de desenvolvimento e por muitas vezes o nascimento de borboletas, as quais são soltas no ambiente natural pelos próprios alunos.

15. Jardim dos beija-flores

O objetivo desse jardim é atrair várias espécies através da flora natural para que possam ser realizadas atividades voltadas para o conhecimento e o respeito a essa espécie tão delicada e importante de nossa fauna.

Durante as atividades, os alunos conhecem a flora atrativa dessa espécie, observam a presença da ave e aprendem através da prática como alimentar corretamente e atrair a espécie através de bebedouros especiais em suas residências. Ressaltando sempre que a principal maneira é oportunizar a flora natural, deixando os bebedouros como segunda opção.

A criação desse jardim vem complementar a proposta já existente denominada Ave-fauna, pois serve de atrativo e alimento as aves em questão.

16. Compostagem

Nesse espaço procuramos aplicar a sustentabilidade, fornecendo o fertilizante necessário para a horta, para o plantio e adubo dos jardins da escola.

Procuramos apresentar o processo de produção caseira do composto como uma forma de reciclagem e aproveitamento natural dos restos de alimentos e demais resíduos orgânicos.

O processo é feito na prática com os alunos, os quais montam uma composteira em uma caixa, aprendendo a cuidar levando-a para a escola, onde podem observar o processo de transformação em aproximadamente um mês e utilizar essa matéria orgânica no jardim ou em vasos na própria escola.

17. Maquete de uma micro bacia hidrográfica

Este espaço demonstra a necessidade de usar e manter os recursos naturais de forma correta, aproveitando-os com o mínimo de impacto possível. Nele é explorada toda a estrutura de uma micro bacia hidrográfica, o ciclo da água, a importância da mata ciliar, o cuidado que se deve ter ao realizar áreas de cultivo próximos a lagos e nascentes, a utilização de produtos químicos, o empobrecimento do solo, o convívio sustentável, entre outras possibilidades.

18. Horta Orgânica

O objetivo principal deste projeto é fornecer aos educandos e visitantes, informações de como proceder durante o preparo, o plantio, o cultivo, a colheita e a higienização de hortaliças e leguminosas.

As crianças visitantes participam de todo o processo de manutenção, cultivo e colheita. Após realizarem a colheita são transmitidos aos alunos dicas de higienização dos alimentos.

A filosofia do projeto está voltada à uma linha de agricultura orgânica, isenta da utilização de agrotóxicos, o que proporciona a produção de alimentos mais saudáveis e ao mesmo tempo menos agressivos à natureza humana e ao ambiente.

19. Pomar Orgânico

Esse projeto busca incentivar a produção de frutas utilizando métodos alternativos sem agressão ao meio ambiente, incentivando o consumo de produtos naturais.

A produção serve para a degustação dos alunos enquanto recebem informações sobre a importância do pomar orgânico e auxilio a manutenção do projeto Ave-Fauna.

São transmitidas informações sobre sua composição orgânica permitindo o conhecimento de alguns tipos de árvores frutíferas, tamanhos respectivos, espessura de troncos, diversidade de folhas, diferentes tipos de frutos e pseudo-fruto.

OUTROS PROJETOS DE APOIO AO CONHECIMENTO AMBIENTAL

Os projetos descritos abaixo buscam aprimorar o conhecimento ambiental desenvolvido durante as atividades da escola, apoiando e criando novas formas de trabalhar a educação ambiental, oferecendo a comunidade atividades de reflexão.

A escola recebe o apoio e a parceria de empresas da cidade e região preocupadas e envolvidas em ações ambientais. Atualmente temos como empresas parceiras: MANN_HUMMEL, Toyota do Brasil, Dupont, Água Doce lavanderia (troncos de madeira), Frutal Center, Quitanda da Tica (frutas para as aves) e Tamandaré Tintas (doação de tintas para o natal ecológico).

1. Semana da Água

A Semana da Água ocorre em parceria com as empresas e proporciona aos alunos visitantes atividades diferenciadas durante as vivências realizadas durante o projeto, com enfoque no tema água e no seu uso racional, oficinas com materiais recicláveis e apresentações teatrais.

2.Semana do Meio Ambiente

Durante o Mês do Meio Ambiente (junho) realizamos uma programação especial em parceria com as empresas com atividades diferenciadas como gincanas confeccionadas com materiais recicláveis, projetos de conscientização, apresentação de peça teatral e participação no projeto AmbientAÇÃO em parceria com a empresa Toyota.

3. Feira de Ciências

O evento é uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e a empresa Dupont, ocorre desde 2002 e seu objetivo principal é despertar o gosto pela investigação cientifica. Os professores são capacitados para trabalhar com o método científico e apresentam o projeto desenvolvido junto aos alunos na Feira de Ciências ou Mostra de Ciências.

4. Semana da Árvore

As atividades diferenciadas neste período buscam envolver a comunidade escolar na contribuição e na revitalização do ambiente escolar e suas proximidades, conscientizando sobre a importância da árvore como ser vivo assumindo papel primordial em nossas vidas, mantendo o equilíbrio do ecossistema.

Em parceria com as empresas realizamos atividades de conscientização apresentação teatral, plantio e revitalização de áreas verdes, jogos e oficinas de materiais reciclados com os alunos visitantes.

5. Oficina Pedagógica de reciclagem

Durante as oficinas os alunos confeccionam animais, brinquedos, objetos de decoração, jogos com sucatas, entre outros todos com materiais recicláveis. As atividades desenvolvidas envolvem a questão do consumo consciente e a reflexão sobre o 5 Rs.

Os objetos confeccionados têm como base materiais recicláveis, em diferentes materiais, permitindo que os mesmos tenham um acabamento agradável e possam ser utilizados por se tornarem peças de bom gosto, descaracterizando-os como “lixo”.

6. Atividades aos finais de semana (Domingo Ecológico)

As atividades aos finais de semana buscam contribuir para a formação de indivíduos multiplicadores de ações que gerem novas atitudes de conscientização, tornando-os agentes ativos na prática de preservação e conservação do ambiente ao seu redor. Atingem à toda a população a medida que envolvem pessoas comprometidas com a responsabilidade de levarem adiante conhecimentos sobre o meio ambiente, e dispostas a cumprirem seus deveres como cidadãos envolvidos com a educação ambiental.

Sendo assim, em parceria com a empresa MANN_HUMMEL são oferecidos durante o ano, quatro dias com atividades de oficina, apresentação teatral e atividades de leitura com a comunidade visitante.


7. Participação na Feira Literária

Nossa unidade participa da Feira Literária da Rede Municipal de Ensino apresentando os trabalhos do projeto Ecoleitura, distribuindo livros doados pela empresa parceira MANN_HUMMEL e folders da escola.

8. Projeto Ecojogos

O desenvolvimento da sensibilidade nas questões ambientais pode ocorrer de maneira prazerosa e um dos meios mais eficazes é a utilização de jogos interativos que abordem esse tema.

Este projeto visa contribuir para o desenvolvimento da consciência ecológica, através de jogos que permitam internalizar conceitos significativos que induzam à reflexão a cerca do tema.

Durante a semana, os jogos são disponibilizados aos alunos visitantes em atividades programadas no quiosque “Ecojogos”, dentro desse projeto, seguindo o cronograma, além de jogar os alunos confeccionaram jogos com materiais recicláveis.

Aos finais de semana, os jogos são disponibilizados à comunidade no quiosque do projeto, oportunizando, mais um momento de interação entre pais e filhos.

Este projeto tem a parceria da empresa Mann_Hummel, também parceira do projeto Ecoleitura.

9. Projeto Ecoleitura e Ecoteca

As atividades neste espaço são conduzidas com o objetivo de desenvolver nos alunos uma postura crítica, através de informações e valores veiculados pela leitura.

Este projeto envolve temas ambientais priorizando a participação da comunidade escolar na interação e participação das atividades propostas.

A leitura ecológica pode ser realizada em dois espaços da escola: um quiosque e uma sala de biblioteca.

Através de leitura interativa, manuseio de fantoches, dramatizações, e outros recursos o grupo é estimulado a refletir e opinar sobre os temas ambientais abordados.

O espaço destinado à leitura (quiosque) é aberto a população aos finais de semana e feriados, onde são disponibilizados diferentes títulos, além de fantoches confeccionados com materiais reciclados para exploração, proporcionando as famílias visitantes um momento agradável de leitura.

Esse projeto possui a parceria da empresa Mann_Hummel, a qual adquiriu para a unidade em 2010, uma Ecoteca - estrutura semelhante a uma banca de jornal em material longa vida reciclado , a qual concentra parte do acervo de livros do projeto, facilitando a interação dos visitantes com os materiais.

Além da Ecoteca foram adquiridos em 2010, mais de 1000 livros, em sua grande maioria títulos para a faixa etária de 0 a 7 anos.