Notícias

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO CONTABILIZA AS AÇÕES DE 2016

  • Publicação: 29/12/2016 13:00h
  • Redator(es): Laís Fernandes
  • Release N.º: 1447

Foto

Foto: Giuliano Miranda - SCS/PMI

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento avalia e contabiliza as ações realizadas em 2016. De acordo com o secretário da pasta, Renato Stochi, este foi um ano de dificuldades econômicas para todo o país que por consequência acabou refletindo na economia municipal, porém, mesmo neste cenário Indaiatuba movimentou até novembro US$1.324.597.261 sendo US$539.421.251 em exportações, o equivalente a 11,41% a mais que o mesmo período de 2015 e US$785.176.010 em importações que representa uma queda de 15,26% comparando com os mesmos meses de 2015.

De janeiro a novembro o município somou 45 novas indústrias em seu parque fabril, tendo no total de 862. Além das indústrias foram abertos 485 novos comércios e 1.391 novos prestadores de serviço (pessoa física e jurídica), ficando no total com 4.687 comércios e 8.881 serviços. O emprego na cidade de janeiro a outubro teve uma variação de -1,42% com 23.072 admissões e 24.054 desligamentos ficando com o saldo negativo de 982 vagas.

O PAT (Posto do Atendimento ao Trabalhador) atendeu de janeiro a novembro 55.370 pessoas, sendo abril a maior movimentação com 8.075 atendimentos. Fatiando os serviços, de janeiro a novembro 49% dos atendidos eram retorno; 14% novos candidatos; 18% foi para dar entrada no seguro desemprego; 8% orientações para Ministério do Trabalho; 7% de atendimento CTPS (Carteira de Trabalho e Previdência Social) e 4% para novas vagas.

No Banco do Povo Paulista; de janeiro a novembro foram atendidas 593 pessoas, destas, foram concretizados 22 contratos de financiamento que somaram R$ 94.200,53. O posto do Sebrae realizou em 2016 um total de 2.148 atendimentos.

O secretário da pasta analisa o trabalho realizado neste período. “Apesar do ano ter sido difícil, não foi negativo. Recebemos 45 novas indústrias e tivemos duas grandes inaugurações, uma do Royal Palm Indaiatuba e outra da Lenovo. As exportações elevaram e embora não fiquemos ilesos pelo desemprego, nossa variação foi baixa em comparação com o cenário nacional. Estamos otimistas com novos investimentos para o ano que vem e assim dar continuidade ao crescimento no nosso parque fabril”, salienta Stochi.

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

O Departamento de Indústria e Comércio realizou de janeiro a novembro entre balcão, e-mail e telefone um total de 817 atendimentos. O Núcleo de Comércio Exterior oferece o serviço gratuito de consultoria a fim de auxiliar os empresários a vencerem a burocracia relacionada às operações de comércio exterior. As consultorias são presenciais e acontecem com hora marcada na Secretaria de Desenvolvimento, no Paço Municipal. O atendimento também auxilia as empresas a entender e gerenciar os trâmites relacionados à logística internacional (incluindo o despacho aduaneiro), permitindo aos interessados realizar um estudo prévio, como a análise de viabilidade antes de fechar determinado contrato.

A movimentação financeira foi um pouco menor em comparação com 2015, cerca de 6%, mas seguiu a dinâmica nacional que até novembro ano retraiu 13,32%. De janeiro a novembro deste ano a balança comercial do município movimentou US$1.324.597.261. As exportações somaram US$ 539.421.251 e as importações US$ 785.176.010. Do montante exportado 63% foram direcionados para a Argentina; 24% para os Estados Unidos; 4% para a Alemanha; 3% para a Venezuela; 3% para a China e 3% para o México. As importações foram feitas por Indaiatuba principalmente do Japão que levou 36% do montante, seguido pela China com 25%; Indaiatuba importou dos EUA 20% do valor total; da Alemanha foram 10%; do México 5% e da Espanha 4%.

TURISMO

O Departamento de Turismo trabalhou para fomentar o turismo local. Em 2016 foram realizadas várias ações e eventos como: atendimento durante o ano nos balcões de informações turísticas aos turistas e munícipes nos Shoppings Polo e Jaraguá; credenciamento de artesãos locais pela Sutaco; reuniões mensais no Circuito das Frutas e RMC; realização pelo sétimo ano consecutivo do Projeto cicloturístico Indaiatuba by Bike; realização pelo segundo ano consecutivo do Indaiatuba Fest Fusca no Pavilhão da Viber que contou com aproximadamente 400 carros expostos e mais de 3 mil pessoas. O departamento também participou do III seminário de Turismo da RMC que aconteceu no dia 13 de dezembro em Campinas.

EQUOTERAPIA

O Projeto de Equoterapia da Associação Estância Tordilha, que tem a parceria da prefeitura de Indaiatuba, atende atualmente 50 crianças com necessidades especiais, sendo 36 atendidos com bolsa integral, que passaram por um processo de cadastramento e após triagem sócio econômica efetuada pela Secretaria da Família e do Bem Estar Social, foram encaminhados a Estância Tordilha. Os demais atendidos foram contemplados com bolsa de 50% e outros cinco praticantes são atendidos particularmente. O atendimento é feito no Centro Hípico Rancho Império, onde equinos, equitadores, profissionais da área de saúde somam uma equipe de alto grau de capacitação e eficiência.

EVENTOS

Em 2016 o principal evento foi a 7ª Feira das Indústrias & Negócios de Indaiatuba e Região com palestras direcionadas aos empresários. Nos três dias de evento passaram pelo local cerca de 12 mil pessoas. A proposta da Feira é fomentar negócios entre expositores, movimentando assim a economia local e regional. A Feira reuniu 90 estandes entre indústrias e prestadores de serviços, além de palestras voltadas aos empresários. O evento contou com o patrocínio da Unimed e apoio do Sebrae, Grupo GTA, Laktus e Arganet.

As empresas que participaram, foram: SEW Eurodrive; Kion South; Big & Strong; Marca Brindes ; Daran Automação; Argus; Finita Móveis; Acquametal; Metasil; Torcetex; Yanmar South; Shopstar Uniformes; Birô; J.Feres Embalagens; Polychem Produtos Químicos; Foccus; TK Logística; Balilla; Ivesa; Jeep; Manitec Geradores; Visinox; Platz Marketing; Seriprint; Grupo Rekiman; Concceito Mix; Engelo; Maxlan Tecnologia; Sethi 3D; Rodomago; Inset Clean; Megatec; ASK Tech; Dunex Logística; Aliberti; Printline; Prisma Projetos; Action Technology; ERS Serviços de Reciclagem; Total Medical; Dynamic Hidráulica e Pneumática; Casa Americana Artigos de Laboratórios; Aquarela Serviços; M.Mídia; Reduzino Exaustores e Climatizadores ; Compway; CSM Tube do Brasil; Nova Opção Turismo; Meka; Acop Files; Octo Label; Technocut; VDA Lubrificantes; Inductotherm Group; Golfe Cart; Escola Tecnica Santos Dumont; R&S Resíduos; Cea do Brasil; Newcom; Casa Grande Comunicação Visual; Total Medical.

A Secretaria de Desenvolvimento lançou o Catálogo das Indústrias 2016. O evento aconteceu no Hotel Vitória e contou com a participação de empresários locais. O objetivo deste produto é facilitar a comunicação com as empresas locais e fornecer à população um material concreto sobre o Parque Industrial do município. Este ano cerca de 350 empresas estão inscritas no Catálogo.

PROGRAMA VIVER

O programa multidisciplinar foi lançado em março de 2014 com a criação da Central de Risco, composta por funcionários qualificados e um software de última geração. Assim que recebe a indicação de uma pessoa vulnerável, ela envia uma equipe treinada do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) para referenciar e acolher a família. Com todos os dados em mãos, os profissionais traçam um Plano de Atendimento específico levando em conta o local da residência e projetos existentes no banco de dados. Essa pessoa é convidada a participar desse Plano. Mensalmente é acompanhada para avaliação, revisão e alterações no programa, até seu desligamento ou necessidade de outras intervenções.

O projeto foi estruturado sobre cinco premissas básicas: proteger crianças e adolescentes que não estão envolvidos com as drogas; recuperar os iniciantes, que devem ser reintegrados à vida produtiva e saudável; trabalhar a drogatização considerando a necessidade de recuperar dependentes químicos como missão da sociedade; combater com ações permanentes e enérgicas o traficante e o fornecedor de entorpecentes. O sucesso do programa está diretamente vinculado à participação de toda a sociedade.

Em dois anos e meio do programa, completado foram atendidos 963 casos. Destes 87,7% forma encaminhados aos órgãos competentes e 12,3% receberam orientação profissional e 35,8% aderiam ao tratamento, percentual de adesão que a equipe técnica considerou expressivo o Viver teve a participação de 60 mil alunos em ações de prevenção nas escolas e 40 mil pais receberam orientações.

Este ano a peça teatral ‘Diretrizes’ realizou 19 apresentações atingindo 1.100 jovens dando oportunidade de esclarecer dúvidas sobre o uso abusivo de álcool e outras drogas de maneira leve e descontraída.

A Central de risco realizou mais de 200 atendimentos com encaminhamentos e monitoramentos dos casos. Aproximadamente 500 pais receberam informações sobre o Programa Viver e sobre a Prevenção do uso e abuso de Drogas.

A rede estadual de Ensino foi capacitada sobre o Programa Viver e com conceitos e características do usuário através de 40 coordenadores de Escolas Estaduais e 20 mediadores para multiplicação aos professores.

O Programa foi divulgado pela Miss e Mister Indaiatuba que são Embaixadores do Viver. Quase 4 mil crianças dos 5ºs anos da Rede Municipal e particular de ensino receberam aulas do PROERD/VIVER. Receberam palestras do Programa Viver através do Sipats 13 empresas. Também foi conquistado p parceiros importantes que apoiaram o Viver, como: Campi, Senai, Educandário Deus e a Natureza, Acembi.


Notícias relacionadas