Notícias

Secretaria de Segurança Pública realiza o balanço das ações de 2017

  • Publicação: 14/12/2017 10:03h
  • Redator(es): Laís Fernandes
  • Release N.º: 1119

Foto

Foto: Arquivo- Giuliano Miranda RIC/PMI

A Secretaria de Segurança Pública da Prefeitura de Indaiatuba, conduzida por Alexandre Guedes, contabiliza as atividades idealizadas em 2017. Um dos destaques do ano foi a redução dos índices de criminalidade no levantamento emitido pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. De acordo com a estatística, Indaiatuba conquistou de janeiro a setembro a redução de 50% em homicídios; -4,56% em furtos; redução de 26,82% nas ocorrências de roubos e -32,88% em furtos e roubos de veículos. A Taxa por 100 mil Habitantes de Indaiatuba é a segunda menor da RMC (Região Metropolitana de Campinas. Sendo 0,83 para homicídios; 146,91 para furtos; 532,55 para roubos e 62,19 para furto e roubo de veículos.

“Temos um sistema de monitoramento inteligente nas principais vias do município e interligado com outras cidades da região. A tecnologia aliada ao preparo dos nossos guardas, a estrutura que eles possuem para trabalhar e união das forças de Segurança têm feito a diferença. O resultado temos acompanhado que é a redução da criminalidade. Falo com tranquilidade que temos uma das melhores Guardas Civis do país”, comenta o prefeito Nilson Gaspar.

A Guarda Civil é composta por 266 guardas e 57 viaturas, sendo 36 carros e 21 motos. Há os grupos especiais como Romi (Ronda Ostensiva com Motocicletas de Indaiatuba), GAM (Grupo Ambiental), GAP (Grupo de Apoio Preventivo) e Getran (Grupo Especial de Trânsito). O Canil – GOC (Grupo de Operações com Cães) da Guarda Civil é composto por seis Guardas Civis e cães: Max (Pastor Belga Malinois), Iron (Pastor Cinza); Thor (Golden Retrivier); Red (Labrador); Luck (Labrador) e Pantera (Labrador). Os Cães são treinados no faro de Drogas e armamentos, proteção e Dogshow e um deles será treinado na busca de pessoas. O Canil realizou 54 apresentações durante o ano.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Alexandre Guedes, Indaiatuba é exemplo de segurança e busca constantemente ações de modernização e estratégias para combater a criminalidade. “O trabalho da nossa Guarda Civil tem sido coordenado com as ações das polícias Militar e Civil. Trabalhamos com tecnologia, inteligência e integração das forças tanto aqui da cidade como da região. A Crim (Central Regional de Inteligência e Monitoramento, foi criada em Indaiatuba e hoje possui 19 cidades interligadas em um cinturão de tecnologia e Inteligência, a serviço da Segurança Pública e é hoje uma referência no Brasil. É um trabalho intenso no qual nós atualizamos constantemente, seja com a formação contínua dos guardas, a melhoria da estrutura e equipamentos de trabalho e a tecnologia. Planejamos nossas ações para estarmos sempre à frente dos criminosos e temos uma preocupação com a melhoria contínua. A soma desses fatores faz com que tenhamos resultados positivos ano a ano, que são destaques”, comenta Alexandre.

Pela primeira vez na história, a Guarda Civil de Indaiatuba passou a ter uma comandante mulher. A Inspetora Marilsa Aparecida de Souza assumiu o posto em abril. Ela está há 28 anos na Guarda, é formada em Pedagogia e possui duas pós-graduações: Gestão Pública, e Segurança Pública e Comando. Desde 2012 comanda a Divisão de Ensino e Treinamento da Guarda Civil de Indaiatuba.

Em 2017, a Prefeitura expandiu para 12 novos bairros o “Vizinhança Solidária”. O projeto é coordenado pelo Secretário Adjunto de Segurança Pública, Sandro Bezerra Lima e desenvolvido em parceria da Guarda Civil, Polícia Militar e com o Comseg (Conselho Municipal de Segurança Pública), promove a integração dos vizinhos, que formam um vínculo de cooperação e contato direto com as forças policiais. A iniciativa tem apresentado resultados muito positivos com a grande diminuição da criminalidade onde é implantado. Ao total são 28 bairros envolvidos no projeto.

A Prefeitura adquiriu esse ano, com recursos próprios, duas novas viaturas Toyota Hilux SW4 2017 para a Guarda Civil. Elas substituíram veículos antigos e já estão em operação desde março com o GAP (Grupo de Apoio Preventivo). O Ministério da Justiça também fez repasse de verba a Fundo Perdido no valor de R$ 2.805.051,00 para modernização da Guarda Civil. Os recursos serão utilizados para renovar a frota e equipamentos da Guarda Civil. A verba está processo de liberação.

Ocorrências

A Guarda Civil realizou até setembro 4.892 operações de policiamento específicas, como: policiamento preventivo, ordem de serviço para eventos, blitz entre outros. Foram: 243 pessoas presas em flagrante; 12 menores de 18 anos apreendidos em flagrante; 25.396 gramas de drogas apreendidas ou 13.375 porções; 10 armas apreendidas; 11 pichadores detidos; 70 veículos suspeitos apreendidos e 508 pessoas abordadas em atitudes suspeitas. Em 2017 foram recuperados 81 veículos que foram furtados. Recolhidos por irregularidades foram 2.964 e apreendidos por som alto 75.

Defesa Civil

A Defesa Civil do município é acionada por meio do 153 da Guarda Civil e atua diante de situações de desastres naturais. O setor apoia a população em ações emergenciais e para isso conta com apoio de um Plano de Chamada.

Em 2017 foram feitos 78 combates a incêndios florestais, juntamente com o corpo de bombeiros e 25 retiradas de árvores das vias públicas depois das tempestades. Também foram feitas Capturas e reinserção de animais ao habitat natural, sendo (três ouriços, dois calangos e um filhote de Sarue que foi levado a ONG mata ciliar).

A Defesa Civil também realiza palestras em escolas, instituições e empresas, principalmente para conscientizar contra o uso do cerol e da linha chilena, além de cuidados com tempos secos e de enchentes. Este ano foram sete Palestras de capacitação em combate a incêndio florestal (sendo um no município de Itu); quatro campanhas contra Cerol e várias operações para coibir o uso. A Defesa Civil fez 10 vistorias em residências.

As principais ações foram: Operação Verão; Operação Estiagem e Meteorologia Unesp. Além da inserção diária do Boletim e índices de umidade, velocidade do vento, pluviometria e U.V. e alertas meteorológicos quando necessário.

O Coade (Centro de Operações, Atendimento e Despacho), localizado no COI (Centro de Operações e Inteligência), recepciona todas as ligações da população e providencia o despacho para as viaturas, que atendem as ocorrências. Os operadores possuem treinamento especial e estão aptos para o pronto atendimento e primeiras orientações. O contato com a Guarda Civil pode ser feito por meio do telefone 153. A Guarda Civil atendeu em até novembro de 2017 pelo telefone 95.558 chamados.

Todas as informações e imagens processadas pelos sistemas de monitoramento urbano e veicular do município são analisadas diariamente pelo Setor de Inteligência. A equipe promove os primeiros levantamentos e encaminha relatórios para o setor de investigação da Polícia Civil. Em 2017 o COI recebeu a visita de 61 cidades, para conhecer a tecnologia empregada na Segurança de Indaiatuba.

As aulas com Proerd/Viver abrangendo 5°s anos da rede municipal e particular de ensino e 7°s anos da rede Estadual e particular de ensino foram elaboradas para 3.100 crianças, jovens e adolescentes.

A Secretaria de Segurança Pública também ofereceu durante o ano cursos de qualificação na área de segurança para os funcionários que somaram 2.455 horas em 31 cursos.

Monitoramento

O COI (Centro de Operações e Inteligência) possui ferramentas digitais e equipamentos de última geração para monitoramento e fiscalização, como Câmeras Dome, que giram 360 graus e possuem zoom de grande alcance, acompanham situações suspeitas e orientam as ações da GC.

A Prefeitura possui um sistema de monitoramento com 964 câmeras. Sendo 700 câmeras cidadãs (particulares) e 264 públicas (entre móveis e fixas) para o monitoramento urbano e veicular. Elas estão dispostas em 153 pontos diferentes. As câmeras fazem parte do sistema que permite identificar um veículo cadastrado no sistema do COI (Centro de Operações e Inteligência), sendo que ao passar por uma placa com restrição imediatamente haverá um alarme informando os componentes da equipe a ocorrência envolvendo o veículo. O Alarme pode ser disparado para as 19 cidades integrantes da Crim, caso algumas delas tiverem vínculo com a ocorrência envolvendo o veículo monitorado.

Apoio na Operação Anhanguera do Exército Brasileiro

A Secretaria de Segurança Pública deu apoio a várias unidades militares subordinadas a 11ª Bda Inf L, que estavam baseadas em Indaiatuba para um exercício de adestramento em junho, a fim de permitir a capacitação e a avaliação de frações de sua tropa. De acordo com o Exército, o emprego do Exército Brasileiro em missões constitucionais diversas tem sido cada vez mais frequente, especialmente na última década, não apenas no apoio aos “Grandes Eventos”. A 11ª Brigada de Infantaria Leve (11ª Bda Inf L), sediada em Campinas, é uma das Forças de Atuação Estratégica do Exército Brasileiro, vocacionada para o emprego em missões constitucionais de diferentes naturezas. Para tanto, a preparação constante e a prontidão permanente são fundamentais para o cumprimento de tais atribuições.

Concluindo a ação foi feito um Ação Cívico e Social (Aciso) promovida pelo Exército Brasileiro com diversas atividades, tais como: exposição de material de emprego militar, exposição e passeio de viaturas, palestras sobre o ingresso nas Forças Armadas, apresentações da banda de música militar, orientação sobre saúde física e bucal em ação conjunta com a Secretaria de Saúde e um desfile com os carros oficiais e tropas do exército.


Notícias relacionadas