Notícias

Prestação de contas referente ao 1º quadrimestre da saúde é aprovada em audiência pública

  • Publicação: 03/07/2018 14:23h
  • Redator(es): Darlene Ribeiro
  • Release N.º: 503

Foto

Foto: Eliandro Figueira RIC/PMI

O Conselho Municipal de Saúde aprovou na sexta-feira (29) a prestação de contas do financiamento e das ações da Secretaria Municipal de Saúde no primeiro quadrimestre de 2018, em Audiência Pública realizada na Câmara Municipal. O total de receitas da pasta no período totalizou R$ 57.430.129,51, sendo que 70% desse total são receitas próprias municipais (R$ 40.065.413,96). Os recursos federais corresponderam à 29,46% (16.921.145,01) e os estaduais totalizaram 0,77% (R$ 443.570,54). A apresentação foi realizada dia 20 de junho na Câmara Municipal e a votação, cuja aprovação foi unânime, foi realizada uma semana depois no mesmo local.

O Núcleo de Informação em Saúde e Faturamento fez uma apresentação sobre a produção da secretaria de janeiro a abril de 2018 e apontou que a produção da atenção básica somou 820.695 atendimentos, a produção ambulatorial totalizou 464.068 procedimentos e a hospitalar somou 2.973 atendimentos no período. Nas unidades de atenção psicossocial a produção ambulatorial totalizou 66.121 e a hospitalar 473.

Também foi apresentado o total de medicamentos dispensados no município pela Assistência Farmacêutica, que totalizou 11.205.255 no primeiro quadrimestre de 2018. O valor investido na compra de remédios, incluindo os obtidos por meio de liminares judiciais, processos administrativos, e os demais somam R$ 3,6 milhões. Os medicamentos mais retirados nas farmácias da rede municipal de saúde foram: Sinvastatina 20 mg (748.561 doses), Omeprazol 20 mg (703.770 doses), Hidroclorotiazida 25 mg (583.208 doses) e o Ácido Acetilsalicíaco 100 mg (541.658 doses).

O Departamento de Vigilância em Saúde fez uma apresentação sobre os indicadores de saúde da população, incluindo índices de vacinação, índices de cura de doenças de notificação compulsória, índices de testagem para HIV, sífilis e hepatites B e C, entre outros.


Fotos


Notícias relacionadas