Notícias

Investimento em atenção especializada em saúde tem sido constante em Indaiatuba

  • Publicação: 06/11/2013 11:38h
  • Redator(es): Gil Nunes
  • Release N.º: 2059

Foto

Foto: Eliandro Figueira - SCS/PMI

A preocupação de Indaiatuba com a atenção especializada tem sido constante. Prova disso, é a construção de um novo espaço para o Ambulatório de Moléstias Infecciosas anexo ao Hospital Dia, novos equipamentos para o laboratório municipal, a implantação em 2014 do Hospital Dia região sul (no atual prédio do mini-hospital) e do Centro de Especialidades da Mulher e da Criança. A Prefeitura também entregou no final de 2012 um moderno e amplo Pronto Socorro e em breve será inaugurada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no Jardim Morada do Sol.

Aproveitando o recesso de final de ano a Prefeitura fará duas grandes modificações no Hospital Dia (que em breve será conhecido como Hospital Dia da região norte). A primeira é a ampliação do espaço do ambulatório de moléstias infecciosas em 97,70 m2 que já está em fase de licitação da obra. “Ampliaremos o espaço e faremos adaptações no prédio do Hospital Dia para melhorar as condições de trabalho dos nossos colaboradores e dar mais conforto aos pacientes”, comenta o secretário de Saúde, José Roberto Stefani. Para a execução dessa obra serão investidos R$ 100.000,00 de recursos próprios da Secretaria da Saúde.

A segunda mudança é a reforma do Laboratório Municipal para implantação do setor de microbiologia. Os novos equipamentos e as instalações físicas receberão um investimento de R$ 135.000,00 por parte da Secretaria da Saúde.Os principais exames laboratoriais de microbiologia são a urocultura, coprocultura, hemocultura e a cultura de secreções. “Nossos profissionais do laboratório estão fazendo estágio no laboratório da Unicamp para aperfeiçoar o trabalho nessa área e atuar no novo setor que deverá entrar em operação até o primeiro trimestre de 2014”, acredita Stefani.

Outra iniciativa, é a participação do Laboratório Municipal dos Ensaios de Proficiências junto ao Instituto Adolfo Lutz em São Paulo. O objetivo é avaliar o desempenho das rotinas realizadas contribuindo para o aprimoramento dos serviços oferecidos pelo laboratório municipal. “Enviamos as amostras de material para comparação do resultado e verificação da precisão dos exames”, recorda o secretário. Essa interação acontece desde janeiro deste ano. “Fomos muito bem avaliados até aqui. Somos o único laboratório da região metropolitana e um dos poucos do Estado a participar deste sistema de qualidade. Para Stefani ser bem avaliado pelo Instituto Adolfo Lutz dá segurança e credibilidade. “É na verdade uma avaliação da qualidade dos nossos serviços de laboratório realizada por quem realmente entende do assunto”, comemora.

HOSPITAL DIA ZONA SUL

A população da região da Morada do Sol terá atendimento especializado mais próximo de casa. O atual prédio do Mini Hospital, com a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), passará por pequenas adaptações e será transformado no Hospital Dia (HD) da Zona Sul. “Portanto o Mini Hospital deixará de existir. O pronto atendimento será feito na UPA”, relata. “O prédio do Mini Hospital será utilizado para o atendimento ambulatorial, a partir de então, como ocorre no Hospital Dia do centro.

As principais especialidades do atual Hospital Dia serão oferecidas também na zona sul da cidade. “Ele será conhecido como Hospital Dia da Zona Sul”, adianta Stefani. O HD Zona Sul terá as especialidades: nutrição, angiologia, cardiologia, cirurgia geral, dermatologia, gastroenterologia, nefrologia, neurologia, odontologia, oftalmologia, ortopedia/traumatologia, pneumologia, radiologia, homeopatia, urologia, hansenologia e oncologia. “Inclusive com alguns exames de diagnóstico”, adianta.

CENTRO DE ESPECIALIDADES DA MULHER E DA CRIANÇA

A região do Jardim Morada do Sol terá ainda o Centro de Especialidades da Mulher e da Criança, além da base da equipe do Programa Nascer Bem, que funcionarão no piso superior do novo prédio da UPA. Como o próprio nome diz terá as especialidades para atendimento da mulher e das crianças, que serão encaminhadas pelas Unidades Básicas de Saúde.

Para esses atendimentos estão reservados seis consultórios, sendo um consultório odontológico, além de salas de inalação, vacina, serviço social e enfermagem. Neste Centro terão as seguintes especialidades: neuropediatria, endocrinopediatria, hematologia pediátrica, neonatologia de risco, patologia cervical (doenças do colo uterino), ultrassonografia, pré-natal de alto risco e mastologia. ”Com a transferência dos serviços de pediatria especializada para o novo espaço, o atual prédio do Ambulatório de Pediatria será reformado e transferiremos para lá, a Central de Ambulâncias”, revela. Assim como o Ambulatório de Saúde da Mulher (UBS 7) será transformado em Unidade Básica de Saúde, e terá atendimento pediátrico, adulto e da mulher. “Com isso levaremos o atendimento integral às famílias do entorno da UBS 7” comenta Stefani. “Não podemos esquecer que a farmácia da Morada do Sol, também será reformada e continuará no mesmo local, porém com maior conforto à população.”

PRONTO SOCORRO

O Pronto Socorro do Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo), obra na qual foram investidos R$ 3.000.000,00 de recursos da administração municipal funciona desde dezembro de 2012. A unidade foi equipada e o atendimento transferido do antigo prédio que havia sido reformado na primeira gestão (1997-2000) do prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB).

A gestão do Pronto Socorro do Haoc está sendo feita de forma compartilhada entre a Fundação Leonor de Barros Camargo, mantenedora do hospital, e a Secretaria Municipal de Saúde, que objetiva integrar as equipes de urgência do município para que todos conheçam e cumpram o mesmo protocolo de atendimento. “Nossa intenção é ter um só corpo clínico para atendimentos de urgência e emergência pela rede de saúde pública do município, cujos integrantes atuarão tanto na UPA quanto no Haoc ”, explicou o secretário da pasta, José Roberto Stefani.

Com 2.086,08 m² de área, a nova unidade de pronto atendimento de Indaiatuba conta com salas de espera adulto e infantil, sanitários públicos (inclusive acessíveis); seis salas de exames para adulto e três para o infantil; sala de classificação de risco; coordenação; salas de gesso, raio x, sutura/curativos e de pequenos procedimentos. A unidade também abriga duas salas de observação individuais adulto e uma individual infantil; sala estabilização; salas de observação infantil com seis leitos e observação feminino e masculino, com cinco leitos cada, todas atendidas por banheiros acessíveis.

UNIDADE DE PRONTO ATENDIMENTO

O prédio da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) conta com um total de 2.283,80 m² de área construída, que abrigará uma unidade de pronto atendimento e um Centro de Especialidades da Mulher e da Criança, em parte do pavimento superior. “Vale ressaltar que são serviços diferentes e inclusive com portas de entrada independentes. Até o horário de funcionamento será diferente, ou seja, a UPA funcionará 24h, mas o Centro de Especialidades funcionará das 7h às 17h” ressalta o secretário. O investimento na nova unidade foi de R$ 5.693.351,98, sendo R$ 2.000.000,00 do Governo Federal, R$ 2.000.000,00 do Governo Estadual e R$ 1.693.351,98 da Prefeitura somente nas obras. Já em equipamentos e mobiliários foram investidos mais de R$ 1.000.000,00.

No piso térreo haverá acesso para ambulâncias e carro funerário; posto policial; gerador; sala de emergência com quatro leitos; sala de raio X com câmara escura e recepção exclusiva; sala de sutura/curativos e pequenos procedimentos; salas de gesso, coleta de material, enfermagem e eletrocardiograma; vestiários e sanitários; salas de espera adulto e infantil; sala de classificação de risco; recepções; dois elevadores; duas salas de exames infantil, quatro salas de exames adulto e uma sala de exames odontológicos; salas de aplicação/hidratação (oito postos), de inalação (seis pontos) e ultrassom, entre outras dependências.

No pavimento superior, ainda fazendo parte da UPA, ficarão as salas de observação divididas em masculina, feminina e infantil, com seis leitos cada; duas salas de isolamento e duas de enfermagem; farmácia; almoxarifado; guarda de materiais; copa de distribuição de alimentos; vestiários; acesso exclusivo de funcionários e demais dependências.


Notícias relacionadas