Notícias

Saúde promoverá capacitação sobre teste rápido de HIV para profissionais do setor

  • Publicação: 23/07/2014 17:00h
  • Redator(es): Deuzeni Ceppolini
  • Release N.º: 975

A Prefeitura de Indaiatuba por meio da Secretaria de Saúde promoverá nos dias 7, 14 e 21 de agosto, no Auditório da FIEC I, capacitação sobre o teste rápido HIV, Sífilis e Hepatites B e C para cerca de 60 profissionais técnicos de enfermagem e enfermeiros da rede municipal. O exame permite que, em apenas meia hora, o paciente faça o teste, conheça o resultado e receba o serviço de aconselhamento necessário. O teste é distribuído gratuitamente pelo Ministério da Saúde.

A enfermeira e coordenadora do Programa Municipal de DST/HIV/AIDS e Hepatites Virais, Pamela Cristina Tobaldini dos Santos informou que após a capacitação dos profissionais, a Saúde fará a implantação no mês de setembro do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), localizado no espaço do Hospital Dia. “Os pacientes farão o exame e receberão o resultado, e caso seja positivo para algumas das doenças, passarão por um processo de aconselhamento, feito de forma cuidadosa e sigilosa”.

Pamela explicou que hoje o diagnóstico da infecção pelo HIV/AIDS, Sífilis e Hepatites B e C é feito por meio de testes tradicionais a partir da coleta de uma amostra de sangue. “O exame é feito no Laboratório Municipal e quando o resultado é positivo, as Unidades de Saúde encaminham para o Ambulatório de Molésticas Infecciosas que é referência para o tratamento destas doenças. Os testes rápidos serão realizados com a coleta de uma gota de sangue da ponta do dedo. O sangue é colocado em dois dispositivos de testagem e para chegar ao resultado, o profissional que realiza o teste segue um fluxo determinado. O diagnóstico é fundamental para o controle da doença”.

A enfermeira explica que ter um diagnóstico positivo precocemente permite que o paciente comece o tratamento no momento certo e tenha uma melhor qualidade de vida. “É aconselhável que quem tenha passado por uma situação de risco, como ter feito sexo desprotegido, faça o exame. Após a infecção pelo HIV, o sistema imunológico demora cerca de um mês para produzir anticorpos em quantidade suficiente para serem detectados pelo teste. O mais aconselhável é que se faça o exame após esse período.

Além disso, mães soropositivas podem aumentar suas chances de terem filhos sem o HIV, se forem orientadas corretamente e seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, parto e pós-parto”, ressalta.

O Ambulatório de Moléstias Infectocontagiosas funciona no Hospital Dia, atende de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, localizado na Avenida Visconde de Indaiatuba, Vila Vitória. O telefone para informações é 19 3825-6440. Têm em seu quadro 12 profissionais sendo: três técnicas de enfermagem, uma farmacêutica, uma de serviço social, uma psicóloga, três médicas Infectologistas e duas Dermatologistas.

Indaiatuba registrou em 2012, 48 casos de HIV/AIDS, 44 casos em 2013 e 51 casos até junho de 2014.

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba oferece informações sobre as doenças e preservativos masculinos e femininos, os interessados devem procurar as Unidades Básicas de Saúde e fazer a retirada.


Notícias relacionadas