Notícias

CMDI realiza 1ª Conferência Municipal dos Direitos dos Idosos

  • Publicação: 02/06/2015 11:18h
  • Redator(es): Deuzeni Ceppolini
  • Release N.º: 669

Foto

Foto: Deuzeni Ceppolini - SCS/PMI

O CMDI (Conselho Municipal dos Direitos dos Idosos), ligado à Secretaria Municipal da Família e do Bem Estar Social realizou no dia 29 de maio, a 1ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, no Centro de Convenções Aydil Bonachela. O evento teve como tema “Protagonismo e Empoderamento da Pessoa Idosa - Por um Brasil de Todas as Idades”. A Conferência reuniu cerca de 130 pessoas, conselheiros representantes da sociedade civil, conselheiros municipais, observadores entre outros fez propostas e elegeu dois delegados para participação na Conferência Estadual que acontecerá em Águas de Lindóia.

Participaram da abertura oficial da Conferência, a presidente do Funssol, Enides Nogueira Lopes Cruz, o secretário da Família e do Bem Estar Social Luis Henrique Furlan e o presidente do CMDI, Roberto da Silva Junior.

Furlan, que representou o prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB), parabenizou o CMDI pelo trabalho e organização do evento. “É um trabalho que requer bastante investimentos e estudos”. Ele destacou que o prefeito Reinaldo Nogueira tem um olhar especial com a 3ª idade e enfatizou o trabalho realizado pela Dona Enides do Funssol com os grupos de 3ª idade.

O presidente do CMDI, Roberto da Silva Júnior, agradeceu a todos. “Mais uma vez eu destaco que esta é uma oportunidade única para discutirmos e reivindicarmos nossas necessidades. O Brasil este envelhecendo e o idoso precisa ser o protagonista. Precisamos juntar um grupo de pessoas organizar e discutir e ver qual é a necessidade do idoso na nossa sociedade”.

A palestrante Gerontóloga, Especialista em Psicologia pela Universidade de São Paulo, Karina de Lima Flauzino, iniciou sua palestra descrevendo como será o futuro do Brasil e sua população idosa. Ela destacou que em 2020, o mundo terá mais idosos que crianças, em 2050, serão 2 bilhões de idosos e 22% da população mundial. Um em cada cinco pessoas será idosa, 80% dos idosos viverá em país de baixa e média renda.

Destacou que os paises terão que articular políticas públicas e garantir melhor qualidade de vida. Outro dado informado pela palestrante foi que a cada ano, 650 mil idosos são incorporados a população brasileira. “Em 2020, a população será superior a 30 milhões de pessoas. O Brasil será o 6º país do mundo com maior número de idosos. Em 2050, serão 68 milhões de idosos e isso equivale a 30% da população total”.

A Conferência elegeu como delegado representante da sociedade civil Hélio Momesso e a suplente Aparecida C. P. Mazzamuto e delegado governamental Natália Denise Stoco e suplente Maria das Graça Araújo Massimo.


Notícias relacionadas