Notícias

GM apoia Polícia Civil em mandados: um é preso e cinco usuários são encaminhados ao programa Viver

  • Publicação: 27/03/2014 15:42h
  • Redator(es): Gil Nunes
  • Release N.º: 393

Foto

Foto: Gil Nunes - SCS/PMI

A Polícia Civil (PC) com apoio da Guarda Municipal (GM) executou na quinta-feira (27) sete mandados de busca na região do bairro Santa Cruz. Durante a operação uma pessoa foi presa em flagrante, tendo em vista que na residência foram encontradas 193 porções de entorpecentes, sendo 100 de crack e 93 de cocaína e R$ 575,00 em dinheiro. Diversas pessoas foram averiguadas e cinco usuários de drogas foram encaminhados para a Delegacia de Polícia e posteriormente a Central de Risco do Programa Viver, lançado na semana passada pelo prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB).

Os locais com mandados foram “levantados” após trabalho realizado pelo Serviço de Investigações Gerais (SIG) de Indaiatuba sob o comando do investigar Glauco Verdu. Lembrando que no ano passado a Polícia Civil, após prisões feitas pela Guarda Municipal e Polícia Militar, realizou investigações e conseguiu deter o comandante do tráfico na região do bairro Santa Cruz, que foi condenado pela Justiça e cumpre prisão pelo delito cometido.

A operação contou com apoio de 11 homens e sete viaturas da Guarda Municipal e os cães farejadores Red e Max para auxiliar na localização de entorpecentes, além dos investigadores do SIG e uma equipe do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra).

PROGRAMA VIVER

Os usuários abordados na operação foram qualificados e serão encaminhados a Central de Risco do Programa Viver, que foi lançado pelo prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB) na última semana. O objetivo da ação é prevenir e combater o uso de drogas no município, sendo que a prevenção e o risco vão receber os maiores esforços. O ator Marcos Frota que é o garoto-propaganda da campanha participou do lançamento junto com as demais autoridades municipais.

O programa multidisciplinar é ao mesmo tempo simples, inovador e de grande eficácia, que organiza as iniciativas existentes na comunidade. As ações deixam de ser isoladas. Para toda essa coordenação foi criada a Central de Risco, composta por funcionários qualificados e um software de última geração. Assim que recebe a indicação de uma pessoa vulnerável, ela envia uma equipe treinada do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) para referenciar e acolher a família.

Com todos os dados em mãos, os profissionais traçam um Plano de Atendimento específico levando em conta o local da residência e projetos existentes no banco de dados. Essa pessoa é convidada a participar desse Plano. Mensalmente ela é acompanhada para avaliação, revisão e alterações no programa, até seu desligamento ou necessidade de outras intervenções.

O Programa Viver foi estruturado sobre cinco premissas básicas: proteger crianças e adolescentes que não estão envolvidos com as drogas; recuperar os iniciantes, que devem ser reintegrados à vida produtiva e saudável; trabalhar a drogatização considerando a necessidade de recuperar dependentes químicos como missão da sociedade; combater com ações permanentes e enérgicas o traficante e o fornecedor de entorpecentes. O sucesso do programa está diretamente vinculado à participação de toda a sociedade.

A Central de Risco já pode ser acionada pelo número 3875-6600. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.


Notícias relacionadas

Como podemos te ajudar?