Notícias

Prefeitura sedia audiência pública com entidades e organizações de assistência social

  • Publicação: 22/04/2015 10:29h
  • Redator(es): Deuzeni Ceppolini
  • Release N.º: 433

Foto

Foto: Eliandro Figueira – SCS/PMI

Cerca de 200 pessoas participaram no dia 15 de abril, no auditório do Paço Municipal da “1ª Audiência Pública com as Entidades ou Organizações de Assistência Social” promovida pelo Conselho Municipal de Assistência Social, que é vinculado à Secretaria Municipal da Família e do Bem Estar Social. A audiência teve como objetivo apresentar as entidades de Assistência Social à comunidade, permitindo a troca de experiências e ressaltando a atuação na rede socioassistencial e o fortalecimento do Suas (Sistema Único da Assistência Social).

Participaram da abertura do evento o Secretário Municipal da Família e do Bem Estar Social, Luiz Henrique Furlan e o presidente da Câmara Municipal, Luiz Alberto Pereira (Cebolinha) PMDB.

Furlan ressaltou a importância da participação dos cidadãos em eventos que visam esclarecer quais são os serviços oferecidos na área da Assistência Social no município. “Também esclarecer dúvidas sobre os recursos existentes e os serviços oferecidos pela Secretaria Municipal da Família e do Bem Estar Social e Entidades Assistenciais de Indaiatuba”.

A presidente do presidente CMAS, Viviane Roberta Barnabé, falou da Constituição de 1988 e explicou que a audiência pública é uma forma de participação popular, garantido pela Lei mais importante do país. “O SUAS que tem a Proteção Social Básica e Proteção Social Especial (média e alta complexidade) que atende a criança, a mulher, a família, o idoso, pessoa com deficiência”.

Viviane explicou que a rede socioassistencial reúne as entidades, os serviços, os programas e o poder público. “A Proteção Básica funciona como na Saúde. O serviço na UBS é feito na forma preventiva e na mesma maneira é o serviço oferecido pelos CRAS e Entidades (média complexidade) pois tem algo estremecido e é preciso prevenir. Na Alta Complexidade na área da Assistência é que algo foi rompido ou quebrado e o indivíduo precisa de outro tipo de atendimento”.

Viviane falou também sobre a Tipificação que é uma da Lei da Assistência Social que normatiza como deve ser a oferta de serviço socioassistencial.

Viviane destacou que Indaiatuba tem cinco CRAS, um CREAS, um Cresans,12 Entidades de Proteção Social Básica, três entidades de Proteção Especial de Média Complexidade, duas de Média e Alta Complexidade e três Alta Complexidade.

No final os serviços e entidades fizeram apresentação e qual o público (usuário) atendido.


Fotos


Notícias relacionadas

Como podemos te ajudar?