Notícias

Projeto 100% Saúde de Indaiatuba reúne 120 pessoas na Câmara Municipal

  • Publicação: 02/07/2015 16:53h
  • Redator(es): Deuzeni Ceppolini
  • Release N.º: 598

Foto

Foto: Deuzeni Ceppolini - SCS/PMI

O lançamento do “Projeto 100% Saúde”, que é uma parceria da Secretaria de Saúde e Grupo Gesto e Unicamp, aconteceu na última quarta-feira (1º), na Câmara Municipal. O evento contou com a participação 120 pessoas de todas as idades. O objetivo principal do Projeto 100% é orientar mudanças nos hábitos alimentares e estilo de vida para o bem estar físico e mental. Tem o foco na reeducação alimentar, por meio de palestras para a promoção à saúde, para os portadores de sobrepeso, obesidade mórbida, não restringindo a participação de indivíduos sadios que queiram apenas aprender a se alimentar de forma balanceada.

O secretário de Saúde José Roberto Stefani destacou a importância deste projeto para a saúde da população e declarou que um dia chegou a pesar 100 quilos e os problemas de saúde começaram a aparecer, mas procurou ajuda e voltou a praticar atividade física e conseguiu atingir o seu peso normal. “A obesidade hoje é um dos maiores problemas de saúde pública em vários países do mundo”, comenta. “Está é uma oportunidade para aquelas pessoas que brigam com a balança e que muitas vezes com a reeducação alimentar, com acompanhamento e atividade física conseguem boas mudanças”, completa.

O médico doutor Elinton Adani Chaim explicou como funciona o projeto e afirmou que a obesidade não é questão de estética, mas uma doença. “Nós atenderemos os participantes com uma equipe multidisciplinar e cada pessoa será avaliada individualmente. Faremos um cadastro mensal para os novos pacientes que queiram participar do programa. Os pacientes que quiserem participar serão submetidos à análise clínica, dados antropométricos. Somente após este processo, os participantes serão classificados em dois grupos: Aqueles que terão indicação para cirúrgica bariátrica e o grupo de reeducação alimentar”.

Durante sua palestra, o médico fez um apanhado sobre a obesidade desde a pré-história até os dias atuais. Explicou que a obesidade sempre existiu, mas o homem precisava produzir, a comida era escassa e assim tinha um grande gasto energético para conseguir. Na idade média, obesidade era símbolo do poder e a nobreza tinha seus escravos que produziam a comida. “Na atualidade há muita comida e muitos comem de maneira errada e ingerem muito açúcar e gordura e não gastam com atividade física. No final do século XX, começaram a tratar a obesidade como estética e ela não é. Obesidade é doença grave que traz consequências severas para vida de quem é acometida por ela”, relata.

O médico apresentou diversos estudos realizados em países como Estados Unidos e Canadá. O Brasil ocupa o 6º lugar no mundo com pessoas obesas. O 1º lugar é ocupado pelos USA, 2º lugar é a Alemanha, 3º Inglaterra, 4º Itália e 5º França. “O paciente obeso custa muito caro para o sistema público de saúde (SUS). Se pudermos prevenir com educação alimentar, atividades físicas evitaremos muitas doenças relacionadas a obesidade como a diabetes, hipertensão, esteatose hepática, doenças urológicas, apneia do sono entre outras”, informa.

A equipe da Unicamp atenderá toda quarta-feira, a partir das 18h, na Câmara Municipal. Este grupo será acessível a toda população. Os pacientes virão por indicação de médicos, agentes comunitários de saúde, ambulatórios de especialidades, Programa de Saúde da Família (PSF) e demanda espontânea.

Para participar do Projeto 100% será necessário ter acima de 16 anos de idade e trazer RG, CPF, cartão SUS e comprovante de endereço. As vagas são limitadas.

O projeto fará a utilização da verba do Fundo de Alimentação e Nutrição (FAN) considerando as portarias nº 2324 de 6 de outubro de 2009, n º 1424 de 10 de julho de 2008 e nº 2685 de 16 de novembro de 2011 que estabelecem repasses anual fundo a fundo para a reestruturação e implementação das ações de alimentação e nutrição no âmbito das secretarias Estaduais e Municipais com base na Política Nacional de Alimentação e Nutrição.

Stefani agradeceu a equipe de Indaiatuba formada pela nutricionista Vanessa Custódio Medeiros, a enfermeira Patrícia Gottlieb e ao facilitador Ítalo Gomide Alves que um dia foi obeso, fez a cirurgia bariátrica e segue corretamente as indicações médicas e hoje está bem e saudável.

A Câmara Municipal está localizada à rua Humaitá, nº 1167, Centro, Indaiatuba.


Notícias relacionadas