Notícias

SECRETARIA DE CULTURA: QUATRO ANOS DE GESTÃO PARTICIPATIVA E ARTE PARA TODOS

  • Publicação: 27/12/2016 18:00h
  • Redator(es): Adriana Panzini
  • Release N.º: 1435

Foto

Foto: Arquivo - Adriana Panzini - SCS/PMI

Uma gestão participativa - que agregou ideias e sugestões dos artistas da cidade em todos os principais projetos – e ações que levaram a arte a todos os cantos da cidade e para toda a família foram os marcos da atuação da Secretaria Municipal de Cultura nos últimos quatro anos. Desde a formação de base na iniciação artística, feita através das oficinas gratuitas, até a presença de grandes nomes do cenário artístico brasileiro em apresentações com entrada franca, o investimento nesta pasta foi otimizado sempre visando a massificação e a diversidade de todas as manifestações culturais, com uma média de mais de 200 eventos e público que ultrapassou cerca de 100 mil pessoas por ano. “Nossa visão é de que a Secretaria de Cultura, enquanto ente público, deve servir de mediadora e facilitadora entre os projetos dos artistas e os anseios da população em termos de arte e lazer”, destaca a secretária municipal de Cultura Erika Hayashi Kikuti. “Ninguém melhor que o próprio artista para trazer o que de melhor temos em criação artística em nosso município. Essa troca com eles foi muito enriquecedora e fundamental em momentos como as conferências de cultura, bem como para aperfeiçoar algumas iniciativas. Também buscamos profissionalizar cada vez mais nosso corpo técnico, com treinamentos e workshops, e nossos processos, como a seleção via edital para nossos festivais. O objetivo maior sempre foi fazer mais e melhor, com a verba que temos, atendendo ao maior número possível de expressões, e acredito que conseguimos cumprir este meta. Foi com satisfação que vimos ano a ano crescer a plateia em nossos espetáculos e a presença em nossas oficinas, o que comprovou que estávamos no caminho certo”, completa Erika. Corroborando a análise da secretária, a quantidade e a qualidade da programação cultural em Indaiatuba, agregando música, literatura, teatro, dança, artes plásticas e audiovisual, impressiona para uma cidade deste porte, modelo para toda a região e para o Estado.

OFICINAS GRATUITAS

Atendendo a cerca de 2500 crianças, jovens, adultos e idosos por ano em 10 modalidades, as oficinas gratuitas permanentes da Secretaria de Cultura são responsáveis por levar um novo mundo de possibilidades às novas gerações, transformando vidas e revelando talentos. Com a inauguração do Novo Centro Cultural Morada do Sol em 2013 o atendimento se ampliou, com mais opções de dias e horários nas aulas de artes infantis, ballet, coral, desenho, jazz, pintura, teatro, viola, violão e piano eletrônico. “Quando colocamos a pessoa em contato com a arte, ela se descobre e adquire valores que levará por toda a vida”, comenta a secretária Erika Hayashi Kikuti. “Conseguimos assim abrir novos horizontes, inclusive para crianças e jovens em estado de vulnerabilidade social. São estes os motivos que nos levam a priorizar as oficinas e nos empenharmos para expandirmos cada vez mais seu alcance”, diz.

As inscrições são semestrais e ao final do ano os alunos das oficinas realizam apresentações abertas aos moradores. Em 2016, alguns destaques de encerramento foram os espetáculos “Canções Através do Tempo”, de viola caipira, a peça O Fantástico Mistério de Feiurinha, de teatro infantil, e o Concerto de Natal, com os corais da secretaria. Outras frentes de iniciação presentes na cidade são a Orquestra Jovem de Indaiatuba e o núcleo do Projeto Guri, em parceria com o Governo do Estado.

Além das oficinas permanentes, a pasta oferece ainda workshops pontuais, também gratuitos, com temas diversos como desenho e arte final com Moacir Torres, cinema com celular, possibilidades criativas com Anna Pelizzari, expressão corporal e vocal com Nina Vinagre, fotografia básica com Felipe Denuzzo, roteiro e cinema com Marcos Otero, criação de fantoches com Jatobá Cultural, entre muitos outros, reunindo em média cerca de 700 participantes por ano.

FESTIVAIS E PROJETOS PERMANENTES

Indaiatuba já ganhou tradição por seus projetos culturais de expressão e que atraem interessados de todo o país. São exemplos o Festival de MPB, o Festival de Rock, a Maio Musical, o Agosto das Artes, o Festival Sertanejo e Música de Raiz, o Setembro em Dança, o Outubro Literário e o Novembro em Cena. Além de ressaltar novos talentos, estas ações trazem ao município grandes atrações, sempre gratuitas, como Maria Rita, Milton Guedes, Lô Borges, Oswaldo Montenegro, Funk Como Le Gusta, Velhas Virgens, Sandra de Sá, Ivan Lins, Zizi Possi e Luiz Melodia. Nestes últimos quatro anos, somente no Festival de Rock 312 bandas de todo o país concorreram ao primeiro lugar.

Em 2016 a Secretaria de Cultura criou ainda novos festivais, com a chegada do Festival da Cultura Popular e Tradicional, promovido com o intuito de compor uma mostra eclética das manifestações culturais populares através de 16 atrações, e do projeto Férias no Teatro, com 13 peças gratuitas encenadas nos meses de janeiro e fevereiro.

O Concurso Literário Acrísio de Camargo, que homenageia o criador do Hino de Indaiatuba, vem registrando a cada ano um aumento no número de participantes. Este ano o concurso recebeu o total de 341 inscrições, sendo 126 para a categoria Poesia, 126 para a categoria Conto e 89 para a categoria Crônica, provenientes de 96 cidades e 21 estados.

Também marcou presença a segunda edição do Salão de Artes Visuais, com a exposição de 31 obras de 18 artistas nas categorias Fotografia, Desenho, Escultura, Experimental, Gravura, Instalação, Pintura e Vídeo. Já a 2ª Mostra de Artes Cênicas trouxe 27 espetáculos gratuitos ao público.

Em complemento, a população pode conferir as ações mensais que são fixas no calendário da secretaria, como a Feira de Troca de Livros, o Sarau Artístico Todas Palavras, a Seresta das Letras e o Tardes do Rock, todas já com público cativo.

ESTRUTURA E RECURSOS

Nos últimos quatro anos, também foi grande o esforço da Secretaria Municipal de Cultura na busca pela consolidação da estrutura de uma política cultural para a cidade e o acesso a novas fontes de recursos federais e estaduais. Em 2013, foi realizada a 2ª Conferência Municipal de Cultura, com a meta de debater propostas que foram levadas à 3ª Conferência Nacional de Cultura, em Brasília. Em 2016, aconteceu a 3ª Conferência Municipal de Cultura, onde foi eleito também os representantes do Conselho Municipal de Política Cultural, responsável por gerir o Fundo Municipal de Cultura, criado em 2014. Todas estas medidas foram necessárias para que o município possa futuramente aderir ao Sistema Nacional de Cultura, modelo de gestão implementado pelo Ministério da Cultura que habilita o acesso a verbas federais e outras fontes arrecadadoras.

VIRADA CULTURAL

Em 2016, pela nona vez consecutiva, Indaiatuba foi uma das cidades selecionadas pelo Governo do Estado para integrar a Virada Cultural Paulista, fruto da sólida parceria entre a Secretaria Municipal de Cultura e a Secretaria de Estado da Cultura. Este ano, mais de 50 mil pessoas prestigiaram tanto a programação do Estado como as atrações locais preparadas pela cidade. Nestes últimos quatro anos, já passaram pelos palcos do município Emicida, Arnaldo Antunes, Almir Sater, Nação Zumbi, Titãs, Raimundos e Au Revoir Simone.

PROGRAMAÇÃO INTENSA

Além das iniciativas permanentes, a Secretaria de Cultura também oferece à população uma série de atrações adicionais, com surpresas ano a ano. Em 2016, também levaram cultura e muito lazer aos moradores as exibições da Paixão de Cristo, da Orquestra Sinfônica de Indaiatuba, da Corporação Villa Lobos, da Ópera Dido e Enéas, do Passo de Arte, de Sara Bonfim, da Ópera Madame Butterfly, da Orquestra de Viola Caipira, da Orquestra Sinfônica de Campinas, de Derico e Orquestra Sinfônica Jovem de Artur Nogueira, Noite de Tango, da Camerata Filarmônica de Indaiatuba, do musical Enfim Sós e da exposição das obras do Concurso Cultural da Turma do Gabi, além das peças A Lei e o Rei, Cinderela e Conectados, entre alguns exemplos.


Notícias relacionadas

Como podemos te ajudar?