Notícias

Em reunião extraordinária Conselho de Saúde aprova Plano Municipal de Saúde

  • Publicação: 08/12/2017 15:29h
  • Redator(es): Darlene Ribeiro
  • Release N.º: 1093

Na última terça-feira (05) o Conselho Municipal de Saúde aprovou o Plano Municipal de Saúde para o período de 2018 a 2021 em reunião extraordinária realizada na Câmara Municipal. A proposta foi apresentada aos membros do conselho dia 29 de novembro. Durante a reunião também foi aprovado o Sispacto, que é a estratégia para avaliação dos indicadores de saúde e que inclui a pactuação de diretrizes, objetivos e metas a serem cumpridos.

O Plano foi elaborado pela equipe gestora da Secretaria Municipal de Saúde a partir da contextualização do modelo de saúde atual oferecido no município e com base no plano de governo do prefeito Nilson Gaspar (PMDB) e na Conferência Municipal de Saúde, realizada em 2015.

Algumas das propostas apresentadas foram: aumentar a rede de atenção à saúde, o que inclui a ampliação dos leitos pelos SUS (Sistema Único de Saúde) no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo), incluindo leitos de UTI pediátrica e neonatal e a construção de novas unidades de saúde; habilitar o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) Tipo III (mais de 7 cadeiras odontológicas); implantar um CEO Tipo I (3 cadeiras odontológicas) na Zona Sul; implantar sistema de diagnóstico por imagem digitalizado; implantar leitos psiquiátricos no Haoc, entre outros.

Durante a reunião também foi aprovada a adesão do município ao Programa para o Fortalecimento das Práticas de Educação Permanente em Saúde no Sistema Único de Saúde (PRO EPS-SUS), conforme Portaria nº 3.194, de 28 de novembro de 2017, do Ministério da Saúde. O Programa institui um incentivo financeiro aos municípios que possuam Equipes de Atenção Básica cadastradas no Sistema Nacional de Estabelecimentos de Saúde. De acordo com a portaria, o objetivo do programa é “(...) estimular, acompanhar e fortalecer a qualificação profissional dos trabalhadores da área da saúde para a transformação das práticas de saúde em direção ao atendimento dos princípios fundamentais do SUS, a partir da realidade local e da análise coletiva dos processos de trabalho”.


Notícias relacionadas