Notícias

Prefeitura inicia trabalho de instalação de galerias pelo método não destrutivo

  • Publicação: 28/02/2019 16:53h
  • Redator(es): Sirlene Virgílio Bueno
  • Release N.º: 125

Foto

Foto: Divulgação RIC/PMI

A empresa responsável pela obra de drenagem na região da Vila Costa e Silva iniciou nesta semana a instalação das tubulações de galerias pluviais nos trechos onde será utilizado o método não destrutivo. O sistema será usado para a interligação da rede da Rua das Palmas até a rua das Hortênsias e foi necessário porque nesse ponto da obra existe um trecho que exige escavações mais profundas e também para evitar interdições demoradas na avenida Francisco de Paula Leite, que concentra um grande fluxo de veículos. As novas galerias têm o objetivo de conter pontos isolados de alagamentos naquela região, principalmente no Jardim Califórnia.

O equipamento de perfuração pelo método não destrutivo foi instalado na rua Palmas, onde foi montado um poço de trabalho com 5,5 metros de diâmetro e 5,8 metros de profundidade. A escavação será feita em um trecho de aproximadamente 80 metros de extensão, saindo da Rua das Palmas e atravessando a avenida Paula Leite até a Rua das Hortênsias. Os tubos de concreto armado que serão instalados medem 2,5 metros de comprimento e 1,20 metros de diâmetro.

As novas galerias passarão, também, pela rua Algemiro Coraine Júnior, Rua dos Indaiás, rua Silvio Talli, Rua das Violetas e Rua das Camélias. Algumas ruas como a Germano Puccinelli, Cristina Von Zuben, Rua da Caixa d’Água, Brasil para Cristo e Sebastião Pires de Camargo, são consideradas ruas “ramais”, onde serão instaladas tubulações para interligar as galerias existentes na Rua dos Indaiás.

A Rua das Violetas já recebeu 60% da tubulação. A maior parte da Rua das Palmas já recebeu a tubulação nova pelo sistema de escavação tradicional e o asfalto nesse trecho foi reconstruído. Na Rua das Hortênsias o trabalho de reconstrução do asfalto está em andamento.

A ruas recebem tubos de concreto e também de PEAD (Polietileno de Alta Densidade), totalizando 2.118 metros lineares de novas galerias. A obra também inclui a instalação de 667,32 metros de guias e sarjetas pelo processo manual, e 1.000,09 de guias e sarjetas extrusadas, e mais 4.257,68 metros quadrados de pavimentação.

Todas as bocas de lobos serão substituídas para aumentar a área de captação, e a empresa vencedora da licitação para a execução da obra, também será responsável pelo recapeamento de toda área de pavimento que sofrer intervenção.

No total, a obra recebe investimentos no valor de R$ 3.597.742,56, com prazo previsto para a conclusão até julho.


Notícias relacionadas