Notícias

Procon divulga lista das 12 empresas com mais queixas dos consumidores em 2019

  • Publicação: 09/01/2020 11:21h
  • Redator(es): Darlene Ribeiro
  • Release N.º: 7

Foto

Foto: Arquivo - Eliandro Figueira RIC/PMI

O Procon de Indaiatuba divulga na edição desta quinta-feira (09) na Imprensa Oficial do Município o relatório anual das 12 empresas com mais registros de reclamação junto ao órgão de defesa do consumidor em 2019. Operadoras de telefonia celular ocuparam as três primeiras colocações, ficando com mais de metade das queixas (56%) registradas contra as 12 empresas mais reclamadas. Elas receberam 510 reclamações do total de 905 registros.

Em Indaiatuba a Telefônica Brasil S/A (detentora da marca Vivo) liderou o ranking, com 261 registros no Procon, seguida pela Claro S/A com 131 e Tim Celular S/A, que obteve 118 reclamações no ano. Na sequência, foram registradas queixas com relação aos serviços prestados pela Net Serviços de Telecomunicações Ltda (97), Banco Itaú S/A (62), Globex - Casas Bahia (52), Sky S/A (51), Banco Bradesco S/A (39), Banco Safra S/A (36), CPFL Cia Paulista de Força e Luz (35), Bradescard (34) e C Nova Comércio Eletrônico S/A – site Casas Bahia (34).

A classificação das três empresas que são alvo do maior número de reclamações também se repete em âmbito estadual, de acordo com a Fundação Procon SP. No acumulado do ano foram 30.753 queixas contra o Grupo Vivo/Telefônica, 27.662 contra o Grupo Claro/Net/Embratel e 22.842 contra o Grupo Tim.

Em 2019 o Procon Indaiatuba realizou 984 audiências, sendo 666 com acordo e 318 sem acordo. Foram 3.433 consultas, 2.096 atendimentos referentes a Nota Fiscal Paulista; 1771 atendimentos trabalhistas; 1497 registros de atendimentos telefônicos; emissão de 1.475 CIPs (Cartas de Informações Preliminares) e outras 1.221 Cartas Preliminares sem emissão de CIP.

O Procon é o principal órgão de defesa do consumidor e está ligado à Secretaria Estadual de Justiça. O principal objetivo é resolver problemas no relacionamento entre empresas e clientes, sempre de maneira amigável. Quando a reclamação é feita, o Procon notifica a empresa e pede os devidos esclarecimentos. Não ocorrendo o acordo, o órgão orienta o consumidor a entrar com processo judicial no Juizado Especial de Pequenas Causas.

O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira das 08h às 17h, pessoalmente na avenida Francisco de Paula Leite, 2.263, no Jardim Kyoto. Mais informações pelo telefone (19) 3834-7601.


Notícias relacionadas

Como podemos te ajudar?