Notícias

Programa Viver segue agenda 2020 com ações para conscientizar jovens e pais

  • Publicação: 02/03/2020 08:44h
  • Redator(es): Gabriel Beccari
  • Release N.º: 140

Foto

Foto: Programa Viver PMI

Já imaginou uma reunião com aproximadamente 146 mil jovens de uma só vez? Precisaríamos de um estádio de futebol como o Maracanã ou algo ainda maior. Parece utópico e fantasioso, mas ao total esse é o número de jovens atendidos pelo Programa Viver desde sua implementação em 2014.

Através da Secretaria de Governo e da Prefeitura Municipal de Indaiatuba, o Programa Viver tem como objetivo ações de prevenção para crianças e adolescentes em idade escolar contra o uso abusivo de álcool e drogas. O Programa visa ações para jovens em situação de risco, ou não.

No Brasil, a média de idade do primeiro contato com o álcool é 12,5 anos segundo a Pesquisa nacional de Saúde do Escolar (PenSE).

Quanto mais cedo ocorre o primeiro contato com essa substância, maiores os riscos de problemas.

Qual o maior desafio no combate ao alcoolismo?

A minimização que o brasileiro ainda faz em torno de substâncias lícitas. Apesar de o álcool ser a droga de maior risco social, nossa sociedade ainda tolera, permite e promove o uso de forma abusiva. O álcool é a droga que entra mais cedo na vida do jovem, muitas vezes por pressão do grupo, outras por exposição pela própria família. A relação do brasileiro com o álcool é ainda muito permissiva e os pais geralmente acabam sendo permissivos também, sem saber como dar limites ou por acharem ser mais seguro permitir o uso do que os filhos mentirem ou omitirem.

Sabemos que quanto mais cedo o consumo, maiores são os riscos de se desenvolver o alcoolismo. Quando nossos filhos são pequenos tentamos preservá-los do contato com doenças através de vacinas, redução da exposição a fatores de risco. Por que é diferente com o álcool? Porque nossa sociedade ainda tem uma visão limitada e preconceituosa em torno do alcoolismo. Ainda vêem como um defeito de caráter ou falta de força de vontade e não como uma doença crônica.

Desde 2014, 146 mil jovens foram atendidos e orientados pelo programa; este número inclui os jovens atendidos em escolas estaduais, municipais, particulares, Senai, SESI, condomínios entre outros.

Há duas semanas, no Dispensário Antônio Frederico Ozanam, no jardim Morada do Sol, o Programa Viver palestrou para cerca de 50 pais assistidos pelo dispensário. O evento foi classificado como ótimo pelos organizadores e muito esclarecedor para os pais.

Sempre quando solicitado o Programa Viver leva palestras para pais, alunos em escolas particulares, públicas, condomínios, ONG’s, empresas públicas e privadas. Quando o assunto é prevenção pode contar com o Programa Viver.


Notícias relacionadas

Como podemos te ajudar?