Notícias

Cultura apostou em versões virtuais de seus principais eventos para manter calendário em 2020

  • Publicação: 22/12/2020 09:22h
  • Redator(es): Sirlene Virgílio Bueno
  • Release N.º: 991

Foto

Foto: Arquivo-Eliandro Figueira RIC/PMI

Nos últimos quatro anos, a Secretaria Municipal de Cultura manteve e ampliou seu calendário de eventos, assim como o alcance de suas oficinas culturais, levando diversas modalidades de cursos para várias idades. Entre os principais desafios, 2020 foi marcado pela reinvenção, uma vez que os eventos foram cancelados em virtude da pandemia de Covid-19, que levou a Cultura a buscar meios para apoiar os artistas da cidade neste momento difícil.

“Ampliamos as oficinas, porque acreditamos que é preciso levar a Cultura onde ela normalmente não chega”, afirma a secretária Tânia Castanho. Em 17 de fevereiro deste ano, as aulas das oficinas gratuitas tiveram início com vagas em artes, desenho artístico, ballet, jazz, danças urbanas, dança de salão, coral, violão, taikô, entre outras.

No intuito de manter o atendimento no período de suspensão das atividades presenciais das Oficinas Socioculturais, em virtude das ações de combate à pandemia de Covid-19, a Secretaria Municipal de Cultura lançou seu Plano de Trabalho para Ensino a Distância (EAD), atendendo mais de três mil alunos em diversas faixas etárias em 13 modalidades.

Os eventos do calendário cultural de Indaiatuba também sofreram alterações. “Abrimos inscrições para o 28º Maio Musical, mas ele se transformou em um evento virtual, com grande movimentação de artistas e do público”, lembra a secretária. O mesmo aconteceu com a 5ª Mostra de Artes Cênicas, o 2º Festival de Inverno, o 18º Festival de Rock Virtual, o 16º Prêmio Literário Acrísio de Camargo – Nova Geração, o 2º Festival de Música Instrumental, o 2º Festival de Inverno e o 6º Salão de Artes Visuais, todos com grande visualização.

Com o objetivo de expor os trabalhos produzidos por artesãos de Indaiatuba, a Secretaria Municipal de Cultura lançou em abril a Vitrine de Artesãos, que pode ser conferida em www.indaiatuba.sp.gov.br/cultura-online/#vitrine-artesao. Os artesãos e artistas plásticos podiam se inscrever na plataforma, com uma breve descrição de seu trabalho e algumas fotos dos seus principais produtos.

Outras duas novidades marcaram a temporada. “O 1º Pocket Cultural Virtual foi um sucesso, assim como o Passeio Virtual Indaiatuba, criado para levar as pessoas até alguns dos principais pontos turísticos locais neste tempo de pandemia e quarentena”, lembra Tânia. “Disponibilizamos no Cultura Online os passeios no Parque do Mirim, Museu da Estação Ferroviária, Museu da Água e o Passeio Rural, com visitas a diversos produtores rurais turísticos”.

As orquestras também se reinventaram e passaram a apresentar concertos virtuais. “A Orquestra Sinfônica e a Orquestra Jovem, a Corporação Musical Villa-Lobos e a Associação Camerata Filarmônica de Indaiatuba nos presentearam com grandiosos concertos que revelam toda a virtuosidade de nossos músicos”, conta a secretária.

Por fim, a Secretaria de Cultura se mobilizou para atender os artistas locais dentro da Lei Federal 14.017, de 29 de junho deste ano, mais conhecida como Lei Aldir Blanc, que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020.

No total, foram nove editais do Inciso III que atenderam 216 artistas, totalizando um total de repasse de R$ 1.204.682,95 e mais R$ 231.000,00 para 23 empresas ou espaços artísticos e culturais da cidade, contemplados no Inciso II da Lei Aldir Blanc. “Esse apoio do Governo Federal foi determinante para auxiliar nossos artistas no final deste ano complicado”, destaca Tânia.

O Revelando SP, uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, selecionou por meio de Chamada Pública 302 propostas de conteúdos audiovisuais oriundas de 77 municípios. São vídeos que abordam grupos tradicionais de batuques, folias, jongos, congos, comunidades indígenas, irmandades religiosas, folclore, dança, violeiros, violas e fandangos, além de histórias e modos de fazer de pratos tradicionais da culinária paulista, como feijão tropeiro, galinhada e linguiça bragantina e artesanato tradicional em diversas técnicas.

Indaiatuba participou e teve cinco projetos aprovados. Em Culinária, foram Carlos Rogério Brollo (cachaça artesanal e embutidos), Vanessa Hayashi (geleias de pimenta) e Ariovaldo Luiz Facchini (vinho artesanal e suco de uva). Em Manifestações Artísticas, foram selecionados o projeto de Folia de Reis, da Cia. São Francisco de Assis, e Jogo Filhos da Semente.

Os vídeos participantes foram produzidos pela Secretaria Municipal de Cultura e serão disponibilizados a partir de janeiro no portal #CulturaEmCasa (www.culturaemcasa.com.br/hotpage/revelandosponline/), mas o lançamento oficial do projeto acontece na quarta, dia 23, às 20h. Ainda dentro do Revelando SP, o Concurso de Viola Caipira selecionou 50 violeiros do Estado de São Paulo e Indaiatuba está representada por Júnior Carvalho. Sua apresentação pode ser conferida em www.culturaemcasa.com.br/video/junior-carvalho/.

O pianista Abraão Lincoln Soares, professor da Secretaria Municipal de Cultura, ficou entre os dez finalistas da 43ª Semana Guiomar Novaes, evento promovido pelo Estado e pela Prefeitura de São João da Boa Vista. Realizado desde 1977, o evento presta homenagem à pianista Guiomar Novaes, nascida no município e reconhecida internacionalmente pelo seu virtuosismo.

Reformas

Em 2017, cerca de 3.500 alunos participaram das dez modalidades de cursos das Oficinas Socioculturais, nos cinco polos administrados pela Cultura. Além disso, a pasta acompanhou as reformas no Centro de Artes e Esportes Unificados no Jardim São Conrado e no Centro Cultural Wanderley Peres.

Também promoveu 18 workshops gratuitos que contou com a participação de mais de 700 pessoas. Os temas oferecidos abrangem várias manifestações artísticas, como: dança, teatro, cinema, desenho, fotografia, expressão corporal e de voz, entre outras.

O Coral Cidade de Indaiatuba; Coral da Terceira Idade; Grupo de Dança da Secretaria da Cultura; Grupo de Violão da Secretaria da Cultura; Orquestra de Viola Caipira; Orquestra Sinfônica de Indaiatuba e Corporação Musical Villa-Lobos apresentaram uma média de 84 espetáculos gratuitos para a população.

Mais de 80 mil pessoas prestigiaram a programação da Páscoa Encantada, que ofereceu atividades culturais e de entretenimento. A proposta foi incentivar o comércio e levar a cultura para a rua, mais perto do público, em parceria com a Aciai (Associação Comercial e Industrial de Indaiatuba).

Pelo 10º ano consecutivo, Indaiatuba recebeu em maio a Virada Cultural Paulista 2017, com atrações como Kleyton e Kledir, Exaltasamba, Raimundos e Fresno. Mais de 25 mil pessoas prestigiaram as atrações. Neste mesmo ano, a Parada de Natal passou a ser coordenada pela Secretaria de Cultura, com apoio de outras secretarias. Mais de 50 mil pessoas prestigiaram o tradicional desfile.

Caminho das Rosas

Além da manutenção e ampliação das Oficinas Socioculturais, em setembro de 2018, o prefeito Nilson Gaspar (MDB) e a secretária de Cultura, Tânia Castanho, anunciaram a implantação do Programa Caminho das Rosas, que consiste em uma rede de atenção para que mulheres em situação de risco ou violência consumada possam ser acolhidas de forma humanizada e orientadas sobre como proceder.

Em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, Indaiatuba recebeu várias atrações culturais, como o Encontro Regional de Teatro e Compartilhamento de Processos da Dança, que contou com mais de 120 atores e 40 bailarinos de diversos municípios, orientados pelo curador de teatro Sérgio Ferrara, um dos mais respeitados diretores de teatro do Brasil, e pelo curador de dança, Ismael Ivo, que também é bailarino, diretor do Balé da Cidade de São Paulo e do Teatro Municipal de São Paulo.

Além disso, Indaiatuba recebeu 25 apresentações por meio do Programa de Ação Cultural (Proac) e pelo menos seis atrações integrantes do Circuito Cultural Paulista, entre elas, peças teatrais, shows musicais, stand up, entre outros.

Festivais

Em 2019, Indaiatuba recebeu pela primeira vez eventos de destaque regional, que ressaltaram especialmente a gastronomia, a música e a dança presentes no município, fomentando também o turismo regional. Nesse sentido, a cidade também ganhou notoriedade neste ano, quando passou a integrar o Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021, por compor o Circuito das Frutas, e também como um dos quatro finalistas do Estado de São Paulo no Prêmio Top Destinos Turísticos 2019.

Na avaliação da secretária de cultura, Tânia Castanho, o Festival de Inverno foi uma experiência de sucesso. “Unimos dois importantes eventos sediados na cidade, o 27º Passo de Arte Grand Prix e o 10º Festival Gastronômico Sabores da Terra, e também foi lançada a primeira edição do EMIn (Encontro Musical de Indaiatuba) em um incrível festival, atraindo grande público nos três finais de semana de atrações musicais, artísticas e culinárias. Somos a primeira cidade da região a oferecer esta oportunidade de acesso a diversas experiências culturais de primeira qualidade, todas gratuitas”, comemorou.

A cidade viveu pela primeira vez outras experiências culturais de sucesso, como o Festival de Música Instrumental, que premiou jovens músicos (com até 28 anos) residentes em Indaiatuba; e o Festival de Verão, realizado em parceria com a Elo Produções, organizadora do Festival Gastronômico Sabores das Águas.

No decorrer do ano duas novas modalidades passaram a integrar o quadro de oficinas culturais oferecidas gratuitamente em Indaiatuba: a oficina de graffiti, promovida no Centro Cultural Hermenegildo Pinto (Piano) e a oficina de taiko, viabilizada em parceria com a Acenbi (Associação Cultural e Esportiva Nipo Brasileira de Indaiatuba). A Secretaria de Cultura recebeu 3.200 alunos integrando as 23 modalidades disponíveis de oficinas culturais, cujos ensinamentos incluem artes, música e dança para todas as idades.

A Orquestra Sinfônica de Indaiatuba continuou seu trabalho de popularização da música instrumental em concertos que atraíram cada vez mais público para o teatro (Ciaei) ou para a rua, em apresentações abertas. Pela primeira vez, a final do Festival de Rock de Indaiatuba contou com mais um dia de evento, em grande encerramento realizado pela orquestra com o espetáculo Queen in Concert.

No mês seguinte, os admiradores de games, filmes e séries, puderam apreciar o espetáculo Geek Sinfônico, ocorrido em duas apresentações com lotação máxima na Sala Acrísio de Camargo, no Ciaei, e uma em palco aberto no Campo Bonito. Além do repertório e do palco, que contou com telão, cosplayers da saga Star Wars marcaram presença, tornando a apresentação ainda mais descontraída e divertida. Vale lembrar que os shows ocorridos no Ciaei foram beneficentes e arrecadaram cerca de 1.500 litros de leite que foram doados para as Organizações da Sociedade Civil de Assistência Social.

A Prefeitura inaugurou no dia 29 de novembro a Estação Musical, espaço que vem sendo usado pela Orquestra Sinfônica de Indaiatuba e pela Corporação Villa-Lobos para ensaios abertos. O prédio situado na praça Newton Prado, ao lado da antiga Estação Ferroviária de Indaiatuba, onde já funciona o Museu Ferroviário, foi todo reformado pela equipe da Secretaria de Obras e Vias Públicas e ganhou um banheiro e arquibancadas com três lances de assentos para acomodar o público em ensaios e apresentações abertas.


Notícias relacionadas