Relações Institucionais

 

Notícias

Prefeito reúne empresários do Dimpe II para anunciar facilidade no reparcelamento

Participaram da reunião 100 pessoas
20/07/2022 15:31h


Foto: Eliandro Figueira RIC/PMI
Foto

Na noite de terça-feira (19) aconteceu a reunião voltada aos contemplados do Dimpe II (Distrito Industrial de Micro e Pequena Empresa – Unidade 2), no auditório da Prefeitura de Indaiatuba, para explanar sobre os benefícios da nova lei de nº 7.819 sancionada no dia 24 de junho, pelo prefeito Nilson Gaspar. A lei anterior de nº 6.763 de 28 de agosto de 2017, previa o parcelamento em 120 parcelas e agora por meio da nova legislação no artigo 10 (Inciso II), os interessados em aderir poderão dividir em até 144 vezes. O prazo de adesão vai até o dia 30 de julho e deve ser realizada diretamente na Secretaria de Governo.

“Nós sabemos que a pandemia prejudicou a situação financeira de muitas pessoas e, pensando nisso, a nova lei permite o aumento  de parcelas e diminuição, consequentemente, do valor a ser pago mensalmente. A ideia é que as pessoas que já estavam pagando consigam manter o pagamento em dia e os empresários que estavam com a situação irregular, possam regularizar sem multas ou juros”, explicou o prefeito, Nilson Gaspar.

Com o artigo 4, os empresários que possuíam parcelas vencidas ou estavam inadimplentes até 24 de junho serão corrigidas em Ufesp, sem multas ou juros moratórios. Com isso, podendo ser efetuado o pagamento em seis parcelas mensais e consecutivas, vencíveis a partir de 30 dias do vencimento da última parcela do reparcelamento.

 

De acordo com o presidente da Associação das Micro e Pequenas Empresas de Indaiatuba (Ampei), Dr. Marco Rocha a facilidade é destinada as empresas contempladas que possuem saldo remanescente “Os 123 empresários que possuem o lote no distrito e que ainda tem parcelas poderão participar desse beneficio. A vantagem é que agora vocês terão 24 meses a mais para pagar”, pontua.

Na ocasião, compareceram 60 donos de lotes do Dimpe II para entender sobre a legislação atual e tirar dúvidas especificas. “Hoje estamos aqui para apresentar mais uma facilidade. Os interessados em assinar o termo de adesão nesta noite, poderão fazer agora ou se quiserem levar para casa para estudar o que se encaixa no orçamento e realizar a assinatura posteriormente, também tem essa possibilidade. Nosso intuito é ajudar a diminuir o custo mensal das parcelas”, relata o secretário de Governo, Luiz Alberto Cebolinha Pereira.