A-
A+

Relações Institucionais

 

Notícias

Cia Teatro da Cidade traz trilogia de Luís Alberto de Abreu em apresentações gratuitas no Piano

Três montagens do dramaturgo, escritas para a companhia de São José dos Campos, chegam a Indaiatuba
07/03/2023 13:37h


Foto: Roosevelt Cássio
Cia Teatro da Cidade traz trilogia de Luís Alberto de Abreu em apresentações gratuitas no Piano

Um Dia Ouvi a Lua conquistou o prêmio Cooperativa Paulista de Teatro de melhor espetáculo do interior paulista

A Cia Teatro da Cidade de São José dos Campos realiza nos próximos dias 10, 11 e 12 de março, em Indaiatuba, o projeto Trilogia Abreu, que prevê a circulação dos espetáculos Maria Peregrina, Um Dia Ouvi a Lua e O Coração nas Sombras, escritos por Luís Alberto de Abreu especialmente para a companhia nas últimas duas décadas.

As apresentações gratuitas acontecem no Centro Cultural Hermenegildo Pinto (Piano), por meio do ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado e Economia Criativa de São Paulo, e conta com o apoio da Prefeitura de Indaiatuba, por meio da Secretaria Municipal de Cultura. Após cada apresentação, haverá debate com o público interessado. Os ingressos são gratuitos, mas devem ser retirados pela internet neste LINK.

A Cia Teatro da Cidade, criada em 1990 em São José dos Campos, desenvolveu processo colaborativo com o dramaturgo Luís Alberto de Abreu, a partir de 2000, resgatando histórias populares e de pesquisa de temas voltados ao universo feminino.

Para tanto, as encenações foram trabalhadas a partir das linguagens da Narrativa, do Teatro Nô, e da estética Documental. Essas obras proporcionaram à Cia Teatro da Cidade tornar-se referência nacional na investigação da Narrativa e do Teatro Nô como ferramentas na criação cênica. 

Ao longo de seus 33 anos de trajetória, a companhia busca abordar temas relacionados a recente história social e cultural brasileira e que contribuam com a discussão de nossos valores e de nosso quintal, possibilitando assim a universalidade dos temas abordados.

Maria Peregrina

Maria Peregrina, com direção de Claudio Mendel, foi uma das montagens mais importantes na trajetória da Cia Teatro da Cidade. Por meio do espetáculo, o grupo realizou temporadas em vários teatros na capital paulista, sendo um marco para um grupo do interior do Brasil e desconhecido no início da década de 2000. A peça também conquistou mais de 40 prêmios em festivais e mostras, incluindo o Mapa Cultural Paulista do Estado de São Paulo, no qual concorreu com mais de 150 espetáculos, em 2002.

Conhecida como Nega do Saco ou Maria do Saco, a personagem peregrinou por mais de 20 anos nas ruas de Santana, um dos mais antigos bairros de São José dos Campos e hoje é considerada Santa Popular.

A partir de pesquisas da companhia, o dramaturgo Luís Alberto de Abreu escreveu o texto, utilizando-se de fatos e episódios levantados sobre a personagem, transformando o espetáculo em três histórias distintas que narram o universo de Maria Peregrina: uma grande paixão que termina de forma trágica, um divertido julgamento do caipira Tiodorzinho e o drama de uma mãe que perdeu seu filho e peregrina no Vale do Paraíba para encontrá-lo.

Um Dia Ouvi a Lua

Um Dia Ouvi a Lua, dirigida por Eduardo Moreira, cumpriu duas temporadas na capital paulista, percorreu várias cidades de estados como Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e São Paulo, além de participar de festivais em Portugal em 2014.

A peça conquistou o prêmio CPT (Cooperativa Paulista de Teatro) de melhor espetáculo do interior paulista e recebeu indicação do Prêmio Shell para melhor direção musical, assinada por Beto Quadros. O elenco dos dois espetáculos é formado por André Ravasco, Andreia Barros, Caren Ruaro, Carol Grignoli, Laura Ramalho e Rômulo Scarinni.

Inspirada nas canções Adeus, Morena, Adeus (Piraci/Luiz Alex), Cabocla Tereza (João Pacífico/Raul Torres) e Rio Pequeno (Tonico/João Merlini), gravadas pela famosa dupla caipira Tonico & Tinoco, a peça revela três diferentes mulheres que invertem os valores machistas das narrativas dessas composições, conhecidas do cancioneiro popular brasileiro, recriando-as do ponto de vista feminino.

O Coração nas Sombras

O Coração nas Sombras, com direção de Kiko Marques, foi produzido em 2020 em comemoração aos 30 anos da Cia Teatro da Cidade, em plena pandemia do Covid-19. Ao longo de 2021, o espetáculo participou de vários festivais online e no ano passado conseguiu voltar aos palcos, cumprindo temporada na Funarte (Fundação Nacional de Artes) em São Paulo, entre os meses de julho e agosto. O elenco é composto por Andreia Barros, Caren Ruaro, Rômulo Scarinni e Sheila Faermann.

A peça é inspirada na história real de Letícia Poletti (1908-1939), uma simples dona de casa da década de 30, mãe de três meninas, filha de imigrantes italianos, explorada pelo marido e internada como louca pelo irmão mais velho no Sanatório de Barbacena, conhecido como Holocausto Brasileiro, onde faleceu aos 31 anos.

A encenação utiliza documentos e imagens das personagens envolvidas e dos internos no Hospital Colônia de Barbacena, onde faleceram 60 mil pessoas. A montagem faz uma relação direta com a sociedade atual e pretende provocar uma reflexão sobre o papel da mulher nas relações sociais, ainda influenciadas pelo patriarcado.

Projeto Trilogia Abreu

10 de março, às 20 horas
O Coração nas Sombras
Ingressos: clique AQUI

11 de março, às 20h
Um Dia Ouvi a Lua
Ingressos: clique AQUI

12 de março, às 19h
Maria Peregrina
Ingressos: clique AQUI

Classificação: 14 anos
Local: Centro Cultural Hermenegildo Pinto (Piano)
Endereço: Avenida Engenheiro Fábio Roberto Barnabé, 5.924 - Jardim Morada do Sol

  • Redator(es): Fábio Alexandre
  • Release N.º: 179

Notícias relacionadas

Av. Eng. Fábio Roberto Barnabé, 2800 - M.D. - CEP: 13331-900
Telefones: (19)3834-9000 / 0800-770-7702

© Prefeitura Municipal de Indaiatuba